John Cusack: ator e produtor em comédia que tenta copiar descaradamente Se Beber, Não Case | Divulgação
John Cusack: ator e produtor em comédia que tenta copiar descaradamente Se Beber, Não Case| Foto: Divulgação

Péssimo é pouco. Depois de A Ressaca (veja trailer, fotos e horários das sessões), a crítica terá de rever sua classificação de filmes. Trata-se de um dos piores filmes lançados no circuito comercial nos últimos anos.

Uma comédia que desce a níveis de qualidade tão baixos de roteiro, diálogo e interpretações que já se configura como um marco a ser batido.

O estranho é notar a presença de John Cusack, ator pouco acostumado a frequentar produções tão escabrosas. Além de atuar, Cusack também fez a produção do filme.

A Ressaca é uma comédia sobre três amigos fracassados que, para relembrar os bons tempos, se reúnem em um antigo hotel, palco de festas de arromba nos anos 80.

Por razões que só as mentes enigmáticas dos roteiristas (foram três!) podem explicar, os amigos entram num ofurô mágico, que os transporta de volta aos anos 1980. É sério. A Ressaca busca se inserir na tradição norte-americana de comédias eróticas juvenis, como Clube dos Cafajestes ou a série Porky’s. São comédias eminentemente masculinas, com um humor escrachado, misógino e homofóbico.

O último filme de sucesso do gênero foi Se Beber, Não Case, que este A Ressaca tenta copiar descaradamente. Tanto que o título em português é a tradução de The Hangover, nome original de Se Beber, Não Case.

A Ressaca tenta se valer da insuportável nostalgia pelos anos 1980, mostrada na produção como uma época de liberdade sexual e roupas engraçadinhas.

» Confira a programação completa dos cinemas

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]