i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Música

Uruguaio Jorge Drexler lança novo álbum em SP

  • PorAgência Estado
  • 22/07/2010 09:00

O uruguaio Jorge Drexler, 45 anos, ganhador do Oscar em 2005 pela música "Al Otro Lado Del Río", feita para o filme "Diários de Motocicleta" - do diretor brasileiro Walter Salles -, está no Brasil para divulgar seu novo disco, "Amar La Trama", o 12º da carreira, lançado neste ano.

Ele se apresenta amanhã, às 22h, no Via Funchal, em São Paulo. Antes de chegar ao País, Jorge conversou com o Jornal da Tarde por telefone, de sua casa, no Uruguai. "O show terá uma sonoridade renovada, que acompanha o trabalho feito no novo disco. O repertório terá canções dos trabalhos antigos, só que adaptadas para um formato mais expansivo", explica o cantor.

O disco foi gravado de maneira inusitada. Drexler transformou um palco de televisão em estúdio e gravou para um público seleto, com músicos tocando ao vivo. Com composições que falam de desilusões amorosas e corações partidos, Drexler se mostrou também um autor sensível. "Eu me emociono o tempo inteiro", revela o cantor, dizendo que chora pelos motivos mais fúteis.

Drexler é fluente em português e próximo da música brasileira. Essa proximidade se dá, inclusive geograficamente. "O Uruguai é muito pertinho do Brasil, não é? Tem essa relação fronteiriça", diz.

"Os músicos que mais ouço são brasileiros, como João Gilberto, Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil. Há seis anos, Paulinho Moska me convidou para trabalhar em seu álbum, Tudo Novo De Novo. Foi aí que começou minha grande relação com o Brasil." Depois de Moska, Drexler trabalhou com músicos como Lenine, Chico César, Vitor Ramil, Maria Rita, Simone, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes e Celso Fonseca. "Trabalhei com os principais músicos brasileiros da nossa geração", diz.

Ainda do Brasil, Drexler acredita que o público nacional está começando a se interessar mais pelas músicas latino-americanas. "Ao menos isso está acontecendo comigo. Não é uma coisa habitual no Brasil vocês escutarem música em espanhol. Quando eu era mais novo, não me lembro de conhecer brasileiro que escutasse música latina". No mercado latino, artistas como Mercedes Sosa, Shakira Miguel Ríos e Ketama já gravaram músicas do uruguaio. No show, ele deve interpretar "I Don’t Worry About a Thing", "Las Transeúntes" e "Toque de Queda", além da canção vencedora do Oscar.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.