Logotipo Futebol 2019

Quem é grande no futebol brasileiro? Athletico se atreve a reescrever a história

Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Campeão da Copa Sul-Americana 2018, o Athletico passou a frequentar, e bem, as competições internacionais da América do Sul. E se iguala a clubes considerados grandes e tradicionais no futebol brasileiro em participações e resultados em certames da Conmebol, inclusive na Libertadores.

O Furacão já iguala o Fluminense em número de vitórias, de participações e, ao fim da fase de grupos, somará o mesmo número de partidas disputadas dos tricolores. Já supera o Botafogo em tudo e dá claros sinais de que passará a frente do Vasco no médio prazo, caso o cenário atual não se altere.

Hoje, é mais provável ver o CAP frequentando a Libertadores nos próximos anos do que esses três clubes do Rio de Janeiro. Em fases atingidas, já fez o mesmo que o máximo do Fluminense (vice em 2005, três anos antes da única final do time carioca), superando o Botafogo, que jamais decidiu a competição.

Se pensarmos no antigo “Clube dos 13”, são os 12 de sempre com o Athletico no lugar do que era do Bahia. Com a classificação encaminhada e jogos a disputar na fase de grupos, o clube curitibano tem chances reais de ganhar mais quatro partidas, o que igualaria seu histórico também ao do Vasco em número de vitórias entre os clubes brasileiros.

No ranking do site FutDados (abaixo), você confere o desempenho entre brasileiros com no mínimo quatro participações. Fato é que os tempos mudam, a tradição está lá, mas a história vai sendo escrita e enquanto alguns times perdem terreno, outros avançam, e o rubro-negro paranaense se lança intensamente nesta aventura. Até onde irá?

***

>> TABELA: veja os grupos e todos os jogos da Libertadores 2019
>> TABELA: veja os resultados e o chaveamento completo da Copa do Brasil 2019

O desempenho internacional do Furacão é regular, crescente. Na temporada 2017, por exemplo, em sua última presença na Libertadores, o Athletico avançou na fase de grupos juntamente com o San Lorenzo ao vencer a Universidad Católica, no Chile. O caro elenco do Flamengo acabou eliminado com o triunfo atleticano.

Nos últimos dias, além de vencer mais um jogo internacional na Arena, o Furacão resistiu ao assédio do Atlético Mineiro, que tentou contratar o técnico Tiago Nunes. Em outros tempos os treinadores rubro-negros saíam imediatamente após um aceno de clubes do Rio de Janeiro, de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Jonathan Campos/Gazeta do Povo

“Os números do patrimônio, da infraestrutura, das dívidas, dos últimos resultados mostram por si”, disse à coluna o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Mario Celso Petraglia, sobre o tamanho do passo dado pelo clube na resistência ao assédio rival, algo que faz parte de um posicionamento do Athletico ante os demais.

Claro, o time paranaense precisou elevar a remuneração de Tiago Nunes, algo natural com qualquer profissional que esteja valorizado. O fato é que em tempos não muito distantes, em divididas assim os times de outros estados levavam os treinadores e jogadores do Athletico, muitas vezes sem dificuldade. Novo tempos?!

***

ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO

O São Paulo não marcava um gol há 198 minutos quando adentrou o gramado do Morumbi para encarar o Corinthians na primeira partida decisiva do Campeonato Paulista. Agora são 288. Mas também não leva um tento há mais de quatro partidas, exatos 367 minutos. O pragmático time corintiano foi ao Morumbi para não perder, mas o 0 a 0 neste primeiro duelo não significa segurança para o jogo de volta, em Itaquera.

***

CLEVER FELIX/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

A diferença entre Vasco e Flamengo é imensa, atualmente. Os investimentos rubro-negros são muito superiores e, consequentemente, seu elenco bem melhor. No primeiro tempo os vascaínos resistiram, mas a partir do instante em que Bruno Henrique abriu o placar, o domínio flamenguista foi avassalador. Final, 2 a 0 que não foi 3 a 0 porque a arbitragem conseguiu errar com o uso do vídeo, anulando um gol legal. Bizarro.

***

As semanas do Internacional são mais tranquilas, pois o time está classificado na Libertadores, enquanto o Grêmio precisará de vitórias para não ser precocemente eliminado. Terá que vencer até o líder de seu grupo, o Libertad, no Paraguai. Mas o empate sem gols no Beira-Rio parece ter neutralizado a vantagem colorada, derivada do calendário mais complicado do rival. O Inter atacou mais e isso não foi o bastante.

***

O Cerro Porteño goleou o Atlético pela Libertadores, o técnico Levir Culpi foi demitido e o Galo foi assim, em crise, para a final do Campeonato Mineiro. Finalizou 11 vezes contra 12 do Cruzeiro, mandante no Mineirão, e perdeu por 2 a 1, mas vencendo domingo por um gol será campeão. Típica derrota que não aborrece tanto, pelas circunstâncias, com o time celeste em ótima fase e pelo pessimismo que antecedeu o confronto.

***

Fotos: Marcio Pimentel / Jornal do Oeste

O Athletico foi surpreendido com um gol no finalzinho. A vantagem é do Toledo, mas a final será na Arena da Baixada, onde o Furacão tem sido implacável, com mando de campo poderoso. A última derrota em casa está no já distante 30 de janeiro, para o Coritiba. E na mais recente visita do Porco ao estádio atleticano, goleada rubro-negra por 8 a 2. Como não atribuir favoritismo ao time da casa?

8 recomendacões para você

 
 
asd