Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Dados da (ABAC) mostram que, de janeiro a novembro de 2020, foram vendidas 2,77 milhões de cotas de consórcio, um número recorde e 4,9% acima do registrado no mesmo período de 2019.
Dados da (ABAC) mostram que, de janeiro a novembro de 2020, foram vendidas 2,77 milhões de cotas de consórcio, um número recorde e 4,9% acima do registrado no mesmo período de 2019.| Foto: BigStock Photo
  • Por Ademilar
  • 07/02/2021 07:00

A pandemia do novo coronavírus trouxe alguns comportamentos que permanecerão enraizados. Alguns deles dizem respeito à compreensão em relação ao dinheiro: mais da metade da população brasileira entrou na crise sem reserva de emergência. Sem plano B. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Trocando em miúdos, planejamento financeiro tornou-se um mantra para 2021. Ou deveria ser. É o que pensa o consultor financeiro e diretor comercial da Ademilar, Adriano Bruni. "O brasileiro, no geral, não teve acesso à educação financeira. É cultural. E, com a pandemia, a necessidade de colocar as finanças em dia virou algo primordial", destaca. O especialista tem mais de duas décadas de experiência no mercado financeiro.

"E educação financeira envolve planejamento", complementou Bruni.

Por onde começar?

"O primeiro passo é identificar o gargalo. Colocar na ponta do lápis o que entra e o que sai. Uma segunda etapa é pensar no futuro: o que desejo conquistar e quanto da minha renda posso destinar para esse objetivo?", explica o consultor. Um investimento sem risco, segundo Bruni, é no ramo de consórcios. E os números de crescimento do setor nos últimos doze meses confirmam a preferência nacional pela alternativa de investimento.

Dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC) mostram que, de janeiro a novembro de 2020, foram vendidas 2,77 milhões de cotas de consórcio, um número recorde e 4,9% acima do registrado no mesmo período de 2019. Foram mais de R$ 153 bilhões, crescimento superior a 20%. A curva positiva fez com que o número de consorciados no Brasil superasse 7 milhões.

Investimento seguro

>> Muito além da casa própria: conheça as possibilidades do consórcio imobiliário"

O recorde pode ser atribuído à segurança do investimento. É o que relata o presidente regional da ABAC Paraná, Jefferson Maciel, em entrevista para a Haus.

"O consórcio acompanha os ciclos econômicos, sejam eles quais forem.  Quando a economia está acelerada, o consórcio vende muito bem, ele acompanha o ritmo. E quando existe algum tipo de recessão, como a de agora, o consórcio vira alternativa, porque, normalmente, os bancos seguram as rédeas, em questão de financiamento, e há uma restrição maior na oferta de crédito. O consórcio, pelo fato de ser uma poupança popular - já que é uma junção de pessoas para adquirir um bem - acompanha todas as nuances positivamente", justificou Maciel.

"O consórcio é um investimento a longo prazo, não tem necessidade de entrada e é personalizável", destaca Bruni. A Ademilar, especialista e pioneira em consórcios imobiliários, oferece opções de investimento com parcelas mínimas de R$ 400 por mês.

>> Confira as tendências do novo morar e como se planejar

Gama de possibilidades 

Os números da ABAC mostram ainda que das novas adesões de 2020, 1,21 milhão foram de veículos leves (crescimento de 4,3% sobre o mesmo intervalo de 2019); 955,51 mil de motocicletas (alta de 2,3%); 341,44 mil de imóveis (15,2%); 94,95 mil de serviços (48,0%); 101,69 mil de veículos pesados (17,9%); e 69,44 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (39,3%).

"O leque de possibilidades é imenso e o direcionamento vai depender do cliente: onde ele deseja investir, em que momento da vida está e quais são as suas prioridades. O consórcio é uma possibilidade de investimento sem descapitalização, o que tem atraído muita gente. É um jeito funcional de guardar dinheiro, um boleto fixo", explica Bruni.

>> Pensando em mudar de casa? Confira dicas e lições de quem fez isso durante a pandemia

Compra de imóvel, reforma, construção e aposentadoria imobiliária  

A Ademilar oferece opções de investimento através do consórcio para a compra imóvel, reforma, construção e aposentadoria imobiliária.

Essa última aparece como uma opção complementar à previdência ou aplicações. "Você adquire cotas de consórcio, os valores são definidos de maneira personalizada. No momento em que as cotas são contempladas, os imóveis são adquiridos. Esses imóveis irão trazer renda através do aluguel e essa é a base do sistema", diz Bruni.

Além do crescimento do setor,  a ABAC informou ainda a queda na inadimplência. "Diminuiu consideravelmente e hoje estamos com o menor índice dos últimos tempos. O cliente está consciente do que está comprando", finalizou o presidente regional da Associação.

No site da Ademilar é possível fazer uma simulação, sem custo e sem compromisso, das possibilidades de consórcio. A administradora paranaense atua em todo o território nacional com mais de 100 lojas Ademilar espalhadas pelo Brasil e mais 1 mil consultores autorizados.

>> "Comparativo mostra as vantagens do consórcio como investimento" 

*Esse conteúdo foi produzido por Haus e é patrocinado pela Ademilar, especialista e pioneira em consórcios imobiliários.