Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Projetos sociais também podem ser premiados pelo iF International Forum Design
| Foto: Divulgação
  • Por Centro Brasil Design
  • 29/09/2020 11:13

O projeto Recode Pro, do Rio de Janeiro, foi um dos premiados deste ano no iF Social Impact Prize. O programa forma e emprega jovens de 18 a 29 anos, em situação de vulnerabilidade social, como programadores full stack (que atua em várias partes de um projeto e pode usar várias tecnologias). Além de uma nova profissão, todos ganham uma bolsa de estudos de inglês.

O iF Social Impact Prize divulga e apoia projetos que contribuem para a sociedade e está sob a chancela do iF International Forum Design, instituição alemã que valoriza e dá visibilidade ao design no mundo inteiro. Podem participar da premiação, empresas, estúdios de design, ONGs, fundações, organizações públicas. O projeto já deve estar estabelecido.

Como o Centro Brasil Design (CBD) é o representante do iF no Brasil, ele pode auxiliar também quem quer participar do iF Social Impact Prize. Juliana Buso, coordenadora de projetos do CBD, diz que é possível auxiliar o pretendente no preenchimento do formulário, o que inclui imagens, textos e o material para os jurados como o PDF e o vídeo. “Um ponto importante a ser ressaltado é a qualidade do texto, pois é a primeira coisa que o jurado do iF SIP lê. Então a dica é deixar bem claro e de forma objetiva o que é o projeto e quem será beneficiado por ele”, explica.

Como é um projeto social, Juliana diz que o desafio é maior. “Se concentrar em pontos importantes que deem ao jurado clareza do que se trata a ação é fundamental. E no iF SIP um dos critérios é que o projeto seja real, ou seja, já tem que ter acontecido, ou deve estar acontecendo. Imagens reais são primordiais. Uma coisa bacana e que conta bastante, se for o caso da ação, são fatos e dados”, diz.

Juliana acrescenta que uma ação social com um prêmio iF com certeza ganha destaque, não só de mídia mas também de alcance. “Mais pessoas conhecem a ação e podem se engajar e participar. O iF SIP tem uma premiação em dinheiro também. O valor é definido pelos jurados, e pelo histórico sabemos que fica entre 2 e 5 mil euros por projeto social,” conclui. Vale lembrar que os ganhadores ainda tem seu projeto publicado gratuitamente no iF World Design Guide.

América do Sul

Além do Brasil, outros dois projetos foram vencedores na América do Sul. Um deles foi o Fundación Cultura de Trabajo, de Buenos Aires, Argentina. A fundação realiza ações de intermediação trabalhista, assessoria para entrevistas de emprego, fornecimento de roupas, materiais e ferramentas de trabalho, despesas com transporte público e apoio prévio e pós-emprego para promover a estabilidade e manutenção do emprego. De outro lado, busca ampliar e fortalecer as ações de responsabilidade social corporativa das organizações que possuem vagas.

A Picaflor House, de Cusco, Peru, apoia a educação das crianças com aulas de matemática, leitura, redação e comunicação. Eles oferecem cursos de artes e ofícios, esportes, música, dança tradicional e xadrez. Ainda auxiliam com o dever de casa, o que pode fazer com que as crianças tenham uma melhor chance de alcançar melhores resultados acadêmicos e criar melhores empregos e oportunidades educacionais futuras.

A próxima edição do iF Social Impact Prize aceita inscrições até o próximo dia 19 de novembro, incluindo o material para o júri: PDF, imagens e link de vídeo. Por isso, é bom correr. Mais informações sobre o CBD e a consultoria que presta podem ser obtidos no site www.cbd.org.br