A utilização do consorcio de imóveis vai além de poder comprar seu imóvel sem pagar juros. Com ele você pode comprar ou quitar o financiamento de um terreno e com o restante do valor da cota, iniciar a construção
A utilização do consorcio de imóveis vai além de poder comprar seu imóvel sem pagar juros. Com ele você pode comprar ou quitar o financiamento de um terreno e com o restante do valor da cota, iniciar a construção| Foto: ShutterStock
  • Por Consórcio Servopa
  • 05/01/2020 00:02

Planejar uma reforma ou construir um imóvel do zero fica mais fácil para quem poupa usando o sistema de consórcios. A compra de créditos em grupo ajuda quem tem dificuldade em reservar valores mensais, para fazer reformas programadas em seu imóvel ou até mesmo adquirir terrenos e planejar a construção. Com uma carta de crédito contemplada, no entanto é possível fazer todas essas aplicações, usando apenas uma única cota.

“A utilização do consorcio de imóveis vai além de poder comprar seu imóvel sem pagar juros. Com ele você pode comprar ou quitar o financiamento de um terreno e com o restante do valor da cota, iniciar a construção”, exemplifica Marcio Bueno, gerente do Consórcio Servopa, uma das 10 maiores empresas brasileiras do ramo. “As oportunidades não param por aí. Estes valores também podem ser usados para reformas e ampliação. Temos inclusive muitos clientes que têm buscado o consórcio para instalação de usinas fotovoltaicas em suas propriedades comerciais, com o intuito de reduzir os gastos com energia e gerar receita, no futuro”, comenta.

A aplicação do crédito para construir imóveis é uma modalidade que cresce exponencialmente. De acordo com pesquisas conduzidas pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), o número de consorciados que opta por utilizar o crédito com construções ou reformas mais do que dobrou entre 2017 e 2019, saltando de 9% para 19,6%. Essa é a terceira opção mais popular de uso da carta, ficando atrás apenas da aquisição do imóvel pronto (52,8%) e da aplicação do crédito para compra de terrenos (19,9%).

“Para os clientes que querem usar o crédito na construção, a liberação do valor é feita em etapas”, explica o Bueno. “Após a contemplação, o consorciado apresenta um cronograma da obra, dividido em diferentes fases, com um orçamento para cada uma delas. Geralmente são fundação, estrutura e acabamento”, explica.

A partir daí a liberação da carta de crédito é vinculada a apresentação de notas fiscais e a conclusão de cada fase, com vistoria. Parte do valor também é reservada para legalização da documentação do novo imóvel, tudo acompanhado pelos especialistas do Consórcio Servopa.

Para reformas, o processo é igualmente simples. “Também é necessário apresentar um cronograma físico financeiro, mas assim que esta documentação é aprovada o crédito integral é liberado diretamente na conta do cliente, respeitando o teto limite de 30% do valor total de avaliação do imóvel”, arremata Bueno.

Para adquirir uma carta de crédito imobiliário através do Consórcio Servopa, os interessados podem fazer a compra online, em uma das sete filiais da marca ou através de mais de 500 representantes espalhados pelo país. Os créditos começam em R$ 130 mil para serem parcelados em 120 meses e vão até R$ 260 mil divididos em 240 meses.

Para administrar essas compras em grupo, o Consórcio Servopa cobra uma taxa anual de 1,8% sobre o valor total do crédito, reconhecidamente a menor taxa imobiliária do mercado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]