Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

streaming

Seis séries inteligentes da Netflix para maratonar durante o Carnaval

Entre tantos título, e com o feriado à porta, pode ser difícil escolher e encontrar algo que vai além do simples entretenimento. No entanto, certos títulos se sobressaem

  • Miguel Forlin especial para a Gazeta do Povo
Cena da série Five Came Back | Netflix/Divulgação
Cena da série Five Came Back Netflix/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Assistir em sequência às séries disponíveis na Netflix está praticamente dando um novo sentido ao verbo “maratonar”. O próprio meio da plataforma, acessível via streaming, sem a necessidade de esperar uma semana por novos episódios — na maior parte dos casos — facilita o chamado “binge watching”. 

Entre tantos título, e com o feriado à porta, pode ser difícil escolher e encontrar algo que vai além do simples entretenimento. No entanto, certos títulos se sobressaem. Como o carnaval está se aproximando e muitas pessoas gostam de fugir da balburdia das ruas, o momento atual é excelente para assistir a produções que não só entretêm como também são intelectualmente ricas. Abaixo, uma lista com 6 delas:

Better Call Saul (Idem, 2015, EUA) 

Criador: Vince Gilligan e Peter Gould 

Sinopse: Jimmy McGill (Bob Odenkirk) é um advogado de causas pequenas que deseja crescer no mundo e abrir um escritório de advocacia bem sucedido. Na realização desse sonho, ele conta com a ajuda de sua amiga Kim Wexler (Rhea Seehorn). Porém, para que esse plano se concretize, ele precisa enfrentar a inveja do seu irmão mais velho, Chuck McGill (Michael McKean), e os próprios ímpetos internos, que rotineiramente o levam a ações ilegais e imorais. 

Por que vale a pena assistir: Quem acompanhou Breaking Bad sabe como Jimmy é um personagem irresistível. Mas aos que ainda não tiveram a oportunidade de assistir ao estrondoso sucesso de Vince Gilligan, basta dizer que é muito educativo acompanhar a jornada do protagonista e testemunhar os equívocos que transformam um homem essencialmente bom num sujeito corrupto e criminoso. Mesmo sendo altamente divertida, a série serve para nos mostrar como atos menores são capazes de produzir consequências desastrosas. 

*A quarta temporada já foi confirmada 

The Crown (Idem, 2016, Inglaterra) 

Criador: Peter Morgan 

Sinopse: A política e as mudanças ocorridas no Ocidente na segunda metade do século XX são vistas pela perspectiva da realeza britânica e do reinado de Elizabeth II do Reino Unido. 

Por que vale a pena assistir: Dowton Abbey mostrou para o público que a vida da aristocracia inglesa podia ser cheia de conflitos e personagens interessantes. No rastro do sucesso da série criada por Julian Fellowes, surgiu The Crown. O sujeito responsável por trazê-la à vida é o famoso roteirista Peter Morgan. Contando com atuações irretocáveis do talentoso elenco e um texto riquíssimo que privilegia a construção das personagens e os diálogos entre eles, o seriado é um prato cheio para quem deseja conhecer os bastidores do poder e as difíceis decisões que precisam ser tomadas pelas lideranças de um país. 

*A terceira temporada já foi confirmada 

The Ranch (Idem, 2016, EUA) 

Criador: Jim Patterson e Don Reo 

Sinopse: Após uma carreira mal-sucedida no futebol americano, o talentoso Colt Bennett (Ashton Kutcher) retorna ao rancho da família e à cidade natal. Enquanto busca reiniciar a sua vida, tem de lidar com os modos secos do pai (Sam Elliot) e o jeito irreverente de Rooster (Danny Masterson), o irmão mais velho. 

Por que vale a pena assistir: The Ranch não é só um retorno ao formato das sitcoms (um dos mais repetidos na história da televisão norte-americana), mas também um retorno aos valores fundamentais dos Estados Unidos. Evitando a pregação moral e os risos e emoções fáceis (as liberdades da Netflix, inclusive, oferecem possibilidades ousadas aos criadores), Paterson e Reo emitem comentários importantes sobre elos familiares e a importância da retidão. O programa é divertido e emocionante na mesma medida. 

*A terceira temporada já foi confirmada 

Five Came Back (Idem, 2017, EUA) 

Criador: Laurent Bouzereau 

Sinopse: Ao longo de três episódios (cada um tendo por volta de uma hora e dez minutos de duração), diretores atuais comentam documentários da Segunda Guerra Mundial feitos por cinco cineastas antigos de Hollywood. 

Por que vale a pena assistir: É sempre bom ouvir o que os artistas da contemporaneidade têm a dizer sobre os mestres que os antecederam. No caso específico de Five Came Back, Francis Ford Coppola, Steven Spielberg, Guillermo del Toro, Paul Grengrass e Lawrence Kasdan falam sobre John Ford, William Wyler, John Huston, George Stevens e Frank Capra e sobre os documentários que esses gênios arriscarama a vida para dirigir, os quais registraram tanto os horrores quanto os atos de heroísmo que existem em uma guerra (todos estão disponíveis na Netflix). O resultado obtido por Bouzereau é patriótico, emocionante e informativo. 

Wormwood (Idem, 2017, EUA) 

Criador: Errol Morris 

Sinopse: Em 1953, Frank Olson (Peter Sarsgaard), cientista que trabalhava para o governo dos Estados Unidos, se jogou da janela de um quarto de hotel. O suicídio surpreendeu a todos, inclusive os familiares, que não viam Frank como um possível suicida. Entretanto, investigações feitas posteriormente acabaram revelando que ele pôde ter sido vítima de um experimento químico feito pela CIA. 

Por que vale a pena assistir: Nessa minissérie documental que mistura realidade com ficção, Errol Morris (um dos melhores documentaristas em atividade) lança mão de vários recursos de linguagem que passou a dominar ao longo dos anos e compõe uma narrativa experimental e fascinante sobre as ações realizadas secretamente por insituições federais e as mentiras que são usadas para acoberta-las ou reconta-las completamente aos olhos do público. Nesse caos inteligentemente controlado por Morris, as ilusões do nosso cotidiano e da nossa vida em sociedade são perfeitamente recriadas. 

Manhunt: Unabomber (Idem, 2017, EUA) 

Criador: Andrew Sodroski, Jim Clemente e Tony Gittelson 

Sinopse: Baseada em fatos, a minissérie mostra detalhadamente os esforços do FBI para prender Ted Kaczinsky (Paul Bettany), terrorista que ameaçou os Estados Unidos e ficou conhecido como Unabomber. 

Por que vale a pena assistir: Séries policais costumam fazer muito sucesso entre os espectadores. As que mostram os detalhes de uma investigação e as dificuldades que os detetives têm de passar para encerrar um caso gozam de um sucesso ainda maior. Manhunt: Unabomber é uma dessas séries. Os seus episódios são recheados de ação policial e investigativa, de tal modo que os fãs do gênero não ficarão decepcionados. No mais, mostra como as ideologias podem afetar seriamente uma pessoa psicologicamente vulnerável.


o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Cultura

PUBLICIDADE