i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
estelionato

Banca de jornais é fechada suspeita de ficar com dinheiro de contas dos fregueses

Vítimas só descobriam os golpes quando tinham o fornecimento de água, luz e telefone cortados

  • PorBeatriz Pozzobon
  • 23/11/2017 14:04
 | Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo
| Foto: Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo

Por determinação da Justiça, uma banca de revistas no terminal Fazendinha, em Curitiba, foi fechada pela Polícia Civil na manhã de quarta-feira (22). A dona do estabelecimento é suspeita de aplicar golpes nos clientes que pagavam contas de água, luz e telefone no local.

De acordo com a Polícia Civil, quem pagava as contas recebia um comprovante falso. As pessoas só descobriam o golpe quando os serviços eram cortados em suas residências. A suspeita é de que a dona da banca ficava com o dinheiro das contas.

Leia também - Botox de Israel que seria vendido em Curitiba é apreendido na fronteira

A Polícia Civil pediu dois mandados para a Justiça, um de prisão da proprietária e outro de busca e apreensão. Somente o mandado de busca e apreensão foi deferido. Foram apreendidos na revistaria uma máquina para falsificação dos comprovantes, duas maquininhas de cartão e 100 recibos de pagamentos de água, luz e telefone. Ainda segundo a polícia, correm dois inquéritos contra a proprietária

As investigações duraram dois meses e mais de 20 vítimas já foram ouvidas. O delegado Rinaldo Ivanike, titular do 11º Distrito Policial, orienta que outros clientes que foram prejudicados também procurem a delegacia - Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2921.

A dona da banca pode responder por estelionato e pegar de cinco a sete anos de prisão. A proprietária está proibida de sair da cidade por 30 dias, até o inquérito ser concluído.

Orientação

Segundo a Sanepar, a banca não é credenciada para receber pagamentos. A revistaria foi descredenciada em fevereiro do ano passado para receber contas da Copel.

As companhias informam que, ao ser paga na rede credenciada, a conta deve receber carimbo ou autenticação mecânica. Em casa de dúvidas, os consumidores podem consultar as páginas das empresas na internet.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.