Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Atirador de elite posicionado em prédio perto da Justiça Federal, no bairro Ahú | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Atirador de elite posicionado em prédio perto da Justiça Federal, no bairro Ahú| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O aparato de segurança montado para a vinda do ex-presidente Lula a Curitiba nesta quarta-feira (10), para depor ao juiz Sérgio Moro, na operação Lava Jato, foi o segundo maior mobilizado no Paraná. Com um total de 3 mil homens - entre policiais federais, militares e rodoviários federais, além de guardas municipais e agentes de trânsito de Curitiba e São José dos Pinhais - o esquema só ficou atrás do planejamento de segurança da Copa do Mundo. No Mundial de 2014, 8 mil agentes de segurança atuaram em Curitiba, incluindo soldados das Forças Armadas.

Quem passou quarta-feira nas imediações da Justiça Federal, no bairro Ahú, viu o veículo blindando da Polícia Militar conhecido como caveirão, centenas de policiais e até atiradores de elite, os snipers, posicionados estrategicamente no topo de prédios do entorno. Pelo menos dois helicópteros sobrevoram a região. Ao todo, segundo informações da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), cerca de 1,7 mil policiais militares atuam no esquema de segurança em toda a cidade.

Veja imagens do esquema de segurança na Justiça Federal

TEMPO REAL: Acompanhe a movimentação na cidade com depoimento de Lula na Lava Jato

Enquanto o ex-presidente Lula prestavam depoimento, manifestantes a favor e contra o petista faziam protestos em diferentes regiões de Curitiba. A ala pró-Lula está concentrada na praça Santos Andrade, no Centro. Já os apoiadores da Lava Jato estão nos arredores do Museu Oscar Niemeyer (MON), no Centro Cívico.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]