Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Imagem compartilhada pelo prefeito Rafael Greca mostra integrante de equipe de socorro. | Reprodução/Facebook
Imagem compartilhada pelo prefeito Rafael Greca mostra integrante de equipe de socorro.| Foto: Reprodução/Facebook

Balanço divulgado pela prefeitura de Curitiba na manhã deste domingo (4) indica que 1,5 mil pessoas foram afetadas pelo temporal da noite de sábado (3), em 300 residências. Do total, 200 pessoas ficaram desalojadas.

A prefeitura comunicou que abriu uma campanha de arrecadação de donativos para os atingidos. Houve pontos de alagamento em diversos bairros da cidade, causando caos no trânsito. A água chegou à altura do peito em determinados locais. No Rebouças, chegou à janela dos carros. Invadiu o estacionamento do shopping Palladium, no Portão. Paralisou parte da Linha Verde.

Foi a chuva mais intensa do verão, concentrada em apenas meia hora. Segundo o Simepar, foram 70,6 mm de chuva, o segundo maior valor registrado desde 1.º de dezembro de 2017 – o primeiro foi em 19 de janeiro, com 97 mm. Mas, neste sábado à noite, a precipitação concentrada em pouco tempo causou diversos problemas pela cidade, explicou o meteorologista do Simepar Tarcízio Valentin da Costa. Em apenas meia hora, das 19h15 às 19h45, choveu 38,4 mm, conforme medição na estação meteorológica do Centro Politécnico da UFPR, no Jardim das Américas.

“A situação hoje está muito parecida com ontem, com condições instáveis, com possibilidade de pancadas de chuva e trovoadas, no Paraná como um todo. Mas não dá para prever a intensidade da chuva”, disse Costa.

Segundo a prefeitura de Curitiba, a Escola Municipal Otto Bracarense, no CIC, foi aberta para receber pessoas, que também receberam atendimento na Igreja Assembleia de Deus, no CIC. “As chuvas que continuaram no período causando vários estragos pela cidade entre eles alagamentos, danos na estrutura de residências, desmoronamentos e quedas de muros/construções, quedas de árvores”, informou a prefeitura. Os bairros onde foram registrados alagamentos são Pinheirinho, Bairro Novo, Fanny, Cidade Industrial, Boa Vista, Portão, São Lourenço, Água Verde, Hauer e Rebouças.

Também ocorreram cinco situações de desmoronamentos e quedas de árvores nos bairros Alto da XV, Novo Mundo, Portão, São Lourenço. O prefeito Rafael Greca compartilhou imagens das equipes de socorro em atuação. Uma das fotos mostra um dos integrantes em uma espécie de prancha, se locomovendo com o auxílio de um remo.

Segundo nota enviada pela prefeitura, as equipes de atendimento continuam mobilizadas, para atender às famílias. Quatro unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) estão abertos para receber essas pessoas: Parolin, Fazendinha, Barigui- CIC e Pinheirinho.

Aulas

Segundo a prefeitura, por causa do temporal de sábado, algumas escolas e Centros Municipal de Educação Infantil (CMEI) vão funcionar de maneira diferenciada nesta segunda-feira (05). A Escola Municipal Dario Velloso, na CIC, não terá aula neste início de semana. Já a Escola CEI do Expedicionário, no Novo Mundo, só vai funcionar no período da tarde.

As aulas no CMEI Uberlândia, localizado no bairro Portão, devem retornar somente na quarta-feira (07). Em relação ao CMEI Barigui I, as crianças serão atendidas na unidade ao lado, que é o CMEI Hugo Peretti. E as crianças do CMEI do Ubatuba serão atendidas no CMEI Paquetá.

Doações

Para atender às famílias, a prefeitura pede a doação de colchões, água potável, alimentos não perecíveis e materiais de limpeza. Como as equipes de socorro estão ocupadas, foi pedido que os itens sejam levados diretamente à sede do Disque Solidariedade, que fica na sede da Fundação de Ação Social (FAS), na Rua Eduardo Sprada, 4520, Campo Comprido. Neste domingo (4), o recebimento das doações será até as 20 horas. A partir desta segunda-feira, a população poderá levar suas doações também nas unidades da FAS localizadas nas Ruas da Cidadania. Além disso, a prefeitura mantém o atendimento pela Central 156.

Além disso, a prefeitura anunciou que vai distribuir 1,3 tonelada de alimentos às famílias atingidas pela chuva. A entrega será feita em caráter emergencial e contará com cestas contendo açúcar, arroz, feijão, macarrão, molho de tomate, sal e óleo.

Confira vídeos de alagamentos pela cidade:

Rua Gulherme Pugsley, esquina com Arion Niepce da Silva, no Portão (vídeo enviado por Patrícia Dvorak)

Rua Ruy Fonseca Itiberê da Cunha, no CIC (vídeo enviado por Ritiele Marques)

Rua Santa Catarina, no Água Verde (vídeo enviado por Rodrigo Araújo)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]