Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Daniel Castellano/Gazeta do Povo/Arquivo
| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo/Arquivo

Um cobrador de ônibus de 23 anos foi atingido por dois tiros na noite da última quarta-feira (26), dentro de uma estação-tubo no bairro Cabral, em Curitiba. Informações preliminares apontam que ele teria discutido com um grupo que tentava entrar no ônibus sem pagar a passagem. Após a discussão, uma pessoa sacou uma arma e disparou contra o funcionário, que foi atingido na barriga e no braço.

Após o tiro, o rapaz conseguiu pedir ajuda em um mercado que fica próximo à estação Antônio Cavalheiros, onde tudo aconteceu. O cobrador foi atendido pelo Siate e encaminhado em estado grave ao Hospital Cajuru.

Esse é apenas mais um caso envolvendo a violência dentro do transporte público de Curitiba. No último sábado (22), o motorista Edmilton José de Melo, de 45 anos, foi assassinado durante um arrastão que ocorreu no ônibus que ele dirigia, o que gerou muita revolta entre a categoria, que chegou a parar as atividades por uma hora em protesto à falta de segurança no trabalho. E casos assim estão levando os motoristas e cobradores cada vez mais ao limite.

Por meio de nota, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) destacou que a “situação reforça a importância das câmeras de segurança dentro de todos os ônibus e estações-tubo”, uma vez que esse tipo de equipamento, “além de aumentar a segurança entre trabalhadores do transporte coletivo e usuários, facilita o trabalho da Polícia Civil, inibe a criminalidade e agilizam a identificação dos fura-catracas”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]