Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Colégio Militar de Curitiba
Colégio Militar de Curitiba| Foto: Henry Milleo/Arquivo/Gazeta do Povo

O Colégio Militar de Curitiba (CMC) decidiu adiar, por prazo indeterminado, a retomada das aulas presenciais que estava prevista para a próxima segunda-feira (21). Em nota divulgada à imprensa, o colégio explica que o adiamento foi determinado “em função de nossa capital estar enquadrada, atualmente, em situação de risco médio de contaminação pelo coronavírus, estando em vigência a bandeira laranja, bem como a constante preocupação em preservar a saúde de nossos integrantes”.

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

A instituição, administrada pelo Exército Brasileiro, seria a primeira da capital paranaense a voltar a receber estudantes em sala. Decretos municipal e estadual mantêm as atividades suspensas em escolas públicas e privadas da cidade e do estado, em razão da pandemia.

Ao comunicar pais e alunos, no início da semana, que as aulas presenciais seriam retomadas, o diretor de ensino da instituição, Coronel Guilherme Azambuja Carrilho do Rego Barros, havia informado que o reinício das atividades ocorreria de forma “gradual, escalonada e em totais condições de segurança sanitárias para o corpo discente, docente e permanente”.

Em um novo comunicado, divulgado nesta sexta-feira (18), o diretor explica que o colégio “mantém a convicção de que se encontra apto para o retorno seguro”. “No entanto, aguardaremos a melhoria da situação de risco do município para receber, o quanto antes, o bem mais importante, representado pelos nossos queridos alunos.”

A instituição acrescenta que, desde a suspensão das aulas presenciais, em março, iniciou preparativos para o retorno seguro de seus estudantes. “Foram realizadas aquisições de equipamentos e materiais, certificações de equipes de descontaminação, adequação de instalações físicas, dentre outras medidas. Tudo para atender rigorosamente aos protocolos de segurança sanitária estabelecidos pelas autoridades municipais e estaduais.”

9 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]