Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Assassinato aconteceu em um ponto de ônibus da BR-116. | Sindimoc/Divulgação
Assassinato aconteceu em um ponto de ônibus da BR-116.| Foto: Sindimoc/Divulgação

O motorista de ônibus Edmilton José de Melo, de 45 anos, foi assassinado durante um arrastão que ocorreu no ônibus que ele dirigia, no início da noite de sábado (22), em Colombo, região metropolitana de Curitiba. Depois de roubar os passageiros, na saída e sem motivo aparente, os assaltantes atiraram contra o motorista.

Segundo informações da Polícia Militar, Edmilton parou num dos pontos da BR-116, na altura da Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo, para que um casal que estava na parada embarcasse da linha Curitiba-Jardim Paulista. Logo que o casal subiu no coletivo, mais dois homens entraram junto e já anunciaram o roubo. Os suspeitos fugiram para dentro da Vila Zumbi dos Palmares e ainda não há a identificação deles.

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) emitiu uma nota, convocando a categoria e a sociedade para um protesto, que deve correr ás 15h desta segunda-feira (24), na Praça Rui Barbosa. O intuito é pedir câmeras de vigilância nos coletivos. Confira a nota na íntegra:

“O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) está convidando motoristas, cobradores e também os usuários do transporte coletivo (especialmente aqueles já vitimados por arrastões e assaltos) para protesto e lançamento da campanha “FILMADORA JÁ”.

O protesto ocorre nesta segunda-feira (24), às 15h00, na Praça Rui Barbosa, e visa exigir instalação de sistemas de monitoramento por câmera em todos os ônibus de Curitiba e Região Metropolitana.

Na noite de sábado, durante arrastão de ônibus na linha N74 – Curitiba / Jd. Paulista, em Colombo, o motorista do coletivo, Edmilton José de Melo, de 45 anos, foi brutalmente assassinado. Quatro assaltantes fugiram pela vila Zumbi, segundo relatos das vítimas assaltadas.

“Com o efetivo que temos na Polícia Militar, apesar de toda a boa vontade e profissionalismo da instituição, é humanamente impossível coibir a gigante onda de criminalidade que vem assombrando Curitiba e Região Metropolitana. Por isso, o Sindimoc reitera a necessidade de instalação de câmeras de monitoramento”, explica Anderson Teixeira, presidente da entidade.”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]