Inauguração da Igreja Universal em Curitiba | Angieli Maros
Gazeta do Povo
Inauguração da Igreja Universal em Curitiba| Foto: Angieli Maros Gazeta do Povo

A inauguração do templo da Igreja Universal do Reino de Deus movimentou a região do Rebouças, em Curitiba. Com capacidade para receber cinco mil pessoas, a nova sede teve celebrações neste domingo (26) às 7h e às 10h, com a terceira marcada para acontecer às 18h. O culto das 10h contou com a presença do bispo Edir Macedo, causando alvoroço no local. 

LEIA MAIS: Conheça o interior do novo templo da Igreja Universal em Curitiba

Além da multidão de pessoas, muitos carros lotaram as vagas de estacionamento ao longo das ruas Engenheiro Rebouças, Piquiri , João Negrão e Avenida Getúlio Vargas. Vale lembrar que o próprio templo possui estacionamento subterrâneo, com capacidade para 650 vagas. Para dar conta do fluxo de fiéis, também foram abertas as vagas da Vila Capanema.

Apesar da movimentação, o trânsito seguiu sem bloqueios. A Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (Setran) esteve no local, assim como membros da própria igreja ajudando a orientar a entrada e saída de veículos.

O culto das 10h durou duas horas. Com a igreja cheia, foi necessário montar um barracão de frente ao templo, com capacidade para até mil pessoas. Quem acompanhou o culto na nova sede disse ter se surpreendido com a estrutura.

A empresária Olga Wergenski, de 54 anos, veio de Foz do Iguaçu para participar da celebração. Ela fez questão de viajar quase dez horas para presenciar um culto com o bispo Edir Macedo. “Eu acompanhei a obra, esperava que tudo fosse ficar bonito assim mesmo”, disse.

O governador Beto Richa deve participar do culto das 18 horas. 

Curiosos

A celebração é livre , ou seja, qualquer pessoa pode participar. Tanto que não só membros da IURD vieram assistir aos cultos. É o caso da dona de casa Ângela Artigas, de 47 anos, que veio de São José dos Pinhais com a filha acompanhar a celebração.

A grande motivação foi a curiosidade para conhecer a megaestrutura do templo, que tem mais de 41 mil m² de área construída. “Deve ser muito lindo lá dentro e, que bom, porque é mais um lugar para semear a palavra de Deus”, afirma a dona de casa. 

Segundo informações publicadas pela própria igreja, em outubro, o novo templo custou R$ 470 milhões e terá capacidade para receber 5,2 mil pessoas. Além disso, o prédio terá seis estúdios de televisão e rádio. Estima-se que 140 mil pessoas passarão por mês pelo local. 

Comerciantes decepcionados 

Apesar de tanta gente, a expectativa era maior para o comércio da região. Mas lanchonetes e padarias próximas ao templo disseram que, durante a manhã, as vendas estavam absolutamente normais para um domingo.

Em um dos estacionamentos particulares da Rua Engenheiro Rebouças, só três carros pagaram para usar o espaço. O funcionário do local, Valdecir Machado, de 42 anos, comenta que muita gente veio de ônibus. Parte do público também é de fora e chegou em caravanas, por isso o impacto não é maior.

Os vendedores de cachorro-quente José Ferreira, de 52 anos, e Luís Airton, de 60, afirmam o mesmo. Eles passaram a noite no Largo da Ordem e emendaram direto na Engenheiro Rebouças. Se decepcionaram. Até às 10h30, tinham vendido um único lanche e comido outro.

“Achei que ia dar um ‘rebu’ isso aqui, que iria parar tudo, valendo a pena perder o sono. Mas o povo sai da igreja e vai direto para casa”, comentou Ferreira. Já Airton diz que esperava público tão grande quanto os eventos “recordes” de venda. “Se fosse o Lula que viesse aqui, daria para comer alcatra amanhã de tanto vender”, pontua o vendedor, decepcionado. 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]