Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

em todo o paraná

Lotéricas deixam de receber conta de luz da Copel; saiba como pagar a fatura

Em Curitiba, ainda é possível efetuar o pagamento pessoalmente em 55 estabelecimentos comerciais como mercados, farmácias e lojas

  • Gazeta do Povo
  • Atualizado em às
 | Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo
Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Desde terça-feira (13) não é mais possível pagar as contas de luz da Copel nas casas lotéricas espalhadas pelo Paraná. A mudança ocorreu devido ao rompimento de um convênio entre Caixa Econômica Federal e a companhia paranaense. Ainda é possível efetuar o pagamento da fatura pelo internet banking de cada instituição financeira, pelos aplicativos dos bancos para smartphones, autorizar o débito automático, nas agências bancárias ou ainda em mercados, farmácias e grandes lojas varejistas credenciados pela Copel para prestarem esse serviço.

Acesse a lista da Copel e saiba onde pagar a conta de luz na sua cidade

Ao todo, 55 estabelecimentos em Curitiba aceitam o pagamento em 32 bairros da cidade. Já em São José dos Pinhais, existem 13 pontos credenciados e um deles fica no Aeroporto Internacional Afonso Pena. Na lista – preparada em ordem alfabética – é possível conferir todos os pontos de pagamento espalhados pelas cidades do estado que são atendidas pela companhia.

Leia também: Não recebe mais a conta de luz da Copel impressa? Saiba o porquê

Além de divulgar toda a rede arrecadadora, a Copel ainda informa que é possível realizar o pagamento das faturas sem sair de casa. Para isso, basta utilizar o internet banking, os aplicativos dos bancos para smartphones, ou autorizar o débito direto na conta corrente. No terceiro caso, o cliente precisa solicitar autorização em sua agência bancária ou ao gerente de sua conta.

No caso dos apps e internet banking , algumas redes não liberam o pagamento dos chamados “boletos de serviços” (luz, água, telefone) para todos os clientes, mas o correntista pode solicitar a liberação para esse tipo de pagamento por meio dos canais eletrônicos de atendimento.

Veja também: Fatura digital é comprovante de residência? Saiba quem aceita o documento

A questão

Segundo a Copel, o contrato com a Caixa Econômica havia sido renovado em janeiro deste ano com reajuste previsto na cláusula contratual, e teria validade até janeiro de 2019. “De praxe no mercado, as empresas pagam uma taxa por fatura para que os bancos aceitem o pagamento”, informou, em nota.

No entanto, no mês de fevereiro a Caixa reivindicou um reajuste de 47% nesta taxa. A Copel não analisou essa solicitação devido à falta de documentos e a situação segue na Justiça. “Para a Copel analisar este aumento na taxa exigido pela Caixa Econômica é essencial que o banco forneça documentos que comprovem esta necessidade”, complementou.

Resposta da Caixa Econômica

Em nota, a Caixa informou que ocorreu aumento significativo dos custos das unidades lotéricas e correspondentes bancários este ano. Por isso, a instituição bancária iniciou algumas negociações com seus clientes arrecadadores, dentre eles a Copel, na tentativa de realinhar as tarifas de arrecadação.

No entanto, “apesar de todos os esforços empreendidos pela Caixa para a manutenção do serviço, a Copel não consentiu com a proposta de realinhamento das tarifas e optou pela via judicial para tentar compelir a manutenção dos serviços, no que não logrou êxito”, informou a instituição.

Com isso, a Caixa informa que interrompeu a prestação do serviço de arrecadação das faturas de luz por meio das lotéricas e seus correspondentes bancários devido à inviabilidade econômica da sua manutenção.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE