Vereadora Fabiane Rosa (PSD) é acusada de prática de “rachadinha”
Vereadora Fabiane Rosa (PSD) é acusada de prática de “rachadinha”| Foto: Divulgação/CMC

O Ministério Público do Estado denunciou, na última sexta-feira (07) a vereadora Fabiane Rosa (PSD), pelos crimes de concussão e peculato - ela nega irregularidades em seu mandato. A vereadora foi presa em operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que investigou a existência do esquema de rachadinha no gabinete da vereadora, quando funcionários são obrigados a repassar parte de seus salários para o detentor do mandato. A denúncia relata 10 ocorrências do crime de concussão, afirmando que a vereadora exigiu o repasse de parte dos salários ou a contratação de empréstimo consignado de funcionários de seu gabinete e, até, de um funcionário comissionado da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, por ela indicado.

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

Além da vereadora, foram denunciados seu companheiro, o guarda municipal Jonatas Joaquim da Silva, a assessora parlamentar Maria Carolina Brassanini Centa Bremer e Anabela Marisa de Souza, empregada doméstica da vereadora, mas contratada como servidora da Câmara Municipal, com salário de R$ 7.092,02, fato que gerou a denúncia por peculato.

O MP acusa a vereadora, então, de desviar R$ 78.012,22 dos cofres públicos com a remuneração, por 11 meses, de Anabela Maria de Souza. Nos crimes de peculato, segundo a denúncia, a vereadora é acusada de se apropriar de R$ 78.320,00 em salários de servidores públicos comissionados (cinco de seu gabinete e um da Secretaria Municipal de Meio Ambiente) com a exigência de repasses mensais que variavam entre R$ 320,00 e R$ 2,5 mil. Há, ainda, na denúncia, a informação de que duas funcionárias do gabinete da vereadora foram exoneradas após se recusarem a participar do esquema de repasse de parte dos salários.

O advogado da vereadora, Jeffrey Chiquini, informou que a defesa ainda não foi notificada da denúncia e que, por isso, não iria se manifestar.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]