Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Cartazes  sobre a importância do BO  serão espalhados por ônibus da região metropolitana. | Divulgação/Governo do Paraná
Cartazes sobre a importância do BO serão espalhados por ônibus da região metropolitana.| Foto: Divulgação/Governo do Paraná

Com o objetivo de melhorar a segurança no transporte coletivo das cidades vizinhas da capital paranaense, a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) lançou, neste domingo (31), uma campanha de prevenção à criminalidade nos ônibus. Para isso, a primeira medida do órgão é a implantação de cartazes nos veículos. Segundo a Comec, os impressos buscam reforçar com a população a importância do registro de Boletim de Ocorrência (BO).

Com os motes “Bolsa aberta pode dar BO”, e “Celular dando mole pode dar BO” a campanha teve início depois do caso do motorista de ônibus assassinado em um arrastão na cidade de Colombo, no dia 22 de julho, trazer o problema de segurança nos coletivos aos holofotes. Além dos cartazes, a Comec, em parceria com as Polícias Militar e Civil, irá realizar treinamento dos motoristas e cobradores do transporte coletivo metropolitano. Os funcionários irão aprender como agir em situações de risco.

Outras medidas devem ser implantadas nas próximas semanas, já que uma comissão especial envolvendo as polícias foi formada especificamente para a campanha. O grupo fará uma reunião na semana que vem para decidir os próximos passos. Segundo a Comec, a instalação de câmeras nos ônibus é uma das propostas que está passando por análise de viabilidade. Essa medida foi solicitada em protesto pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), que defendem que o monitoramento ajudaria a inibir a criminalidade e punir os criminosos.

Importância do BO

Muitas pessoas deixam de fazer o registro da ocorrência junto à polícia por pensarem que o boletim não resolve o problema. A coleta de dados sobre criminalidade, porém, é importante para que sejam identificados os locais com maior incidência de delitos e, consequentemente, mais precisam de atuação policial. “No fim, o B.O. é a porta de entrada de mudanças”, explica o capitão Rodrigo Perim, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Paraná (Sesp).

De acordo com Omar Akel, diretor-presidente da Comec, “as empresas de ônibus registram os roubos e furtos ocorridos nos coletivos e estações tubo mas muitos usuários, que têm bolsas e celulares furtados, não fazem o BO”. Por isso, a campanha pede para que qualquer furto seja denunciado, seja por meio do número 190 ou por meio do registro de BO online.

Colaborou: Cecília Tümler

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]