Secretária da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, durante entrevista coletiva.
Secretária da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, durante entrevista coletiva.| Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

A secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, revelou nesta segunda-feira (25) que a população fora do grupo de risco poderá ser vacinada até julho ou agosto. Desde que haja vacina suficiente, o que ainda não é uma realidade.

As principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

Segundo a secretária, com a chegada das 20.380 doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, Curitiba dobrou a capacidade de vacinação. “Mas a gente tem, em nosso plano de contingência, vários grupos prioritários. Então vamos seguindo com o planejado, até que todas estas pessoas sejam vacinadas”, alertou.

A capacidade de vacinação da cidade, no Parque Barigui, é de pelo menos 6 mil vacinas por dia. “Além da nossa capacidade do pavilhão, também podemos passar as vacinas para outros pontos na cidade, conforme o plano. Estamos torcendo, rezando, para que venha muita vacina, que o Brasil e a Anvisa liberem o maior número possível, e que haja muita produção. Seguindo nesse ritmo, podemos ter todos vacinados entre julho e agosto. É o nosso desejo e estamos prontos para isso”.

Curitiba, conforme reforçou Márcia Huçulak, sempre esteve pronta para vacinar. “No nosso caso, só precisamos ter vacina suficiente. É por isso que continuamos torcendo para que a produção seja grande e que recebamos cada vez mais, pois aí podemos avançar nos grupos do plano. Se tivermos bastantes vacinas, ainda vamos levar [as doses] para as 10 unidades para podermos vacinar a todos. Por enquanto, mantemos o alerta de que as pessoas não venham até o Parque Barigui sem a vacinação marcada, porque ainda não temos vacinas para o grupo de idosos, por exemplo. Mas assim que chegar nós vamos avisar e, da mesma forma, serão vacinados”.

Plano de vacinação

Conforme o plano de vacinação, nesta semana Curitiba planeja vacinar pelo menos 12.500 pessoas, que são profissionais que lidam no combate ao coronavírus. “Toda a linha de frente de atendimento à Covid-19 em Curitiba. Temos 14 unidades hospitalares que atendem o SUS e mais 12 hospitais da rede privada, especialmente médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas nesse primeiro momento. Ao todo, são mais de 12.500 pessoas, que acreditamos que serão vacinadas até quarta-feira”, detalhou Márcia Huçulak.

Estes profissionais vacinados nesta semana passaram por uma triagem dos próprios hospitais e unidades onde trabalham. Após esse grupo, a partir da semana que vem, entra uma outra etapa,  que são outros profissionais da Saúde. “Profissionais que atuam em clínicas de diálise e oncologia, por exemplo. Mas temos vacina para quase a totalidade desse grupo de hospitais e serviços de saúde, então vamos vacinando”.

No plano de vacinação de Curitiba, primeiro estão os profissionais da Saúde que lidam na linha de frente, que vão de médicos até quem cuida da limpeza nas unidades hospitalares. “Depois os idosos acima de 60 anos. Em seguida, o terceiro o grupo é o de comorbidades”, destacou a secretária.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]