Apesar das condições voláteis de mercado, os defaults de pagamentos de dívidas corporativas em países emergentes caiu em 2013, disse a agência de classificação de risco Standard & Poor’s. O número de casos de inadimplência em países emergentes caiu para 16 no ano passado, ante 24 em 2012. Os 16 calotes registrados em 2013 afetaram mais de 14 bilhões de dólares em dívida. A brasileira Óleo e Gás Participações, ex-OGX de Eike Batista, respondeu por praticamente um quarto desse total. O México teve um total de seis calotes em 2013, maior índice entre todos os países emergentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]