i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
telefonia

Anatel aprova compra da Brasil Telecom pela Oi

Agência já havia dado anuência prévia ao negócio. Agora, Cade vai avaliar junção das operadoras de telefonia

  • PorG1/Globo.com e Agência Estado
  • 11/02/2010 17:14

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira (11) o ato de concentração sobre a compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi.

Segundo a agência, quem decide sobre a aquisição do ponto de vista da concorrência é o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), mas antes disso a Anatel dá uma espécie de parecer, que é o ato de concentração. Ou seja, a agência, que já havia dado a anuência prévia à aquisição, se posicionou definitivamente nesta quinta de forma favorável ao negócio. O processo segue agora para o Cade.

O conselheiro da Anatel João Rezende disse que o ato foi aprovado sem restrições, com base na análise da área técnica da agência e no parecer da Procuradoria da Anatel, que não constataram na operação nenhum problema relacionado à concorrência no setor.

Segundo o conselheiro, foram considerados, no processo, os serviços de telefonia fixa local e de longa distância nacional e internacional, além dos serviços de telefonia celular e de banda larga. "Em nenhum desses serviços foi encontrado nada que ameace a concorrência", afirmou Rezende, relator do processo.

Ele disse que a maior concentração está no serviço de longa distância nacional (interurbano), no qual as duas empresas, juntas, dominam 35% do mercado. Esse percentual, no entanto, na avaliação da Anatel, não é um problema, porque, nesse segmento, há 56 empresas atuando e há uma forte concorrente, que é a Embratel.

Rezende afirmou que, no segmento de banda larga, também não foi identificado risco à concorrência. Em 2008, quando o negócio entre BrT e Oi foi anunciado, o Cade assinou com as duas empresas um acordo preventivo para que fosse mantida a independência entre os provedores iG (da Brasil Telecom) e Oi Internet (da Oi), por entender que nesse mercado as duas empresas eram potenciais concorrentes entre si.

A compra da BrT pela Oi foi anunciada em abril de 2008, por R$ 5,8 bilhões. Com a fusão, foi criada uma operadora de telefonia com concessão para atuar em quase todo o território brasileiro, à exceção de São Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.