i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Petróleo

ANP não vê razões para contratos da 11ª Rodada possam não ser assinados

O prazo termina no fim de agosto e 24 dos 142 blocos foram assinados nesta terça

  • PorAgência Brasil
  • 06/08/2013 13:55

A diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriand, disse nesta terça-feira (6) não ter motivos para se preocupar com a possibilidade de as empresas que arremataram os blocos de produção de petróleo e gás da 11ª Rodada de Licitações não assinarem os contratos. O prazo termina no fim de agosto e 24 dos 142 blocos foram assinados nesta terça.

"Não tenho nenhuma razão para pensar que eles não vão assinar", disse a diretora, referindo-se às empresas que ainda não oficializaram a contratação, o que considerou "completamente normal", pois o prazo ainda oferece mais de 20 dias.

Petrobras, BG, BP, BHP Billiton, Total e Ecopetrol foram as seis que assinaram os 24 contratos de hoje, o que, segundo Magda, ocorreu também pela decisão da agência de celebrar neste 6 de agosto o Dia da ANP, comemorando os 15 anos da agência e da assinatura dos contratos da Rodada Zero com a Petrobras, em 1998. "As empresas fizeram isso para atender à ANP nesta data comemorativa", explicou.

Caso alguma empresa não assine o contrato, ela perde a garantia simbólica de R$ 15 mil e o bloco passa para o segundo colocado no leilão. Caso não haja outro classificado, o bloco volta para a União.

Antes de assinar o contrato, a ANP premiou o projeto do Sistema de Separação Submarina Água Óleo (SSAO), que está na plataforma P-37 da Petrobras, em Marlim. A inovação produziu como efeito um aumento na produção de óleo e no fator de recuperação. Esta foi a primeira edição e o Prêmio ANP de Inovação Tecnológica passará a ser entregue todos os anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.