i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rodovias

ANTT estuda revisão do contrato de concessão da Dutra

  • PorAgência Estado
  • 04/09/2008 19:32

A Rodovia Presidente Dutra (BR-116, que liga São Paulo ao Rio) pode ser a primeira das estradas federais concedidas à iniciativa privada na década passada a ter o contrato de concessão revisto. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deverá concluir em novembro um estudo mais profundo sobre a situação da concessão da via Dutra. É provável que esse estudo apresente sugestões para reduzir o preço das tarifas dos pedágios. A redução seria compensada com um aumento do número de praças de pedágio.

A idéia, que havia sido discutida na ANTT em outras ocasiões, seria a de se fazer uma melhor distribuição da arrecadação na Dutra. Hoje, apenas 10% dos usuários da rodovia pagam pedágio. Com a inclusão de uma nova praça, em trecho a ser definido, a concessionária poderia arrecadar de um número maior de usuários, o que compensaria a redução do valor da tarifa.

A revisão dos contratos das primeiras concessões de rodovias foi determinada, no ano passado, pelo Tribunal de Contas da União (TCU) à ANTT. Na época, como os preços dos pedágios do leilão de outubro passado ficaram bem abaixo das tarifas que já são cobradas nas rodovias concedidas, o TCU determinou que fosse feita uma avaliação dos contratos antigos, para saber se há algum tipo de desequilíbrio.

Na via Dutra, por exemplo, os veículos de passeio pagam R$ 7,80 por praça. Já na Rodovia Fernão Dias (BR-381, que São Paulo a Belo Horizonte), que foi licitada no ano passado, a tarifa proposta pela espanhola OHL para ganhar a concessão é de cerca de R$ 1.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.