Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

As bolsas de valores asiáticas tiveram a maior alta em um mês nesta quinta-feira (26), puxadas pelos setores de recursos naturais e de bens de consumo, com a recuperação dos preços das commodities e do euro levando investidores de volta ao mercado, na busca por barganhas.O apetite por risco retornou, com a volatilidade menor nos preços de metais preciosos e petróleo permitindo que investidores comprassem ações baratas, ainda que o volume de negócios fosse baixo.

Em Tóquio, o índice Nikkei encerrou em alta de 1,48 por cento, com as ações da Canon ganhando 5,8 por cento. A fabricante de câmeras fotográficas disse, na quarta-feira, que compraria 50 bilhões de ienes (610 milhões de dólares) das suas próprias ações.

O índice da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia cerca de 1,7 por cento às 7h52 (horário de Brasília), maior ganho percentual diário desde 20 de abril. No último pregão, o índice atingiu a mínima em dois meses.

O mercado de Seul foi destaque, com valorização de 2,75 por cento. Os investidores estrangeiros foram compradores líquidos pela primeira vez em 10 dias.

A compra foi mais concentrada nos setores de energia, matérias-primas e bens de consumo, áreas do mercado que temproduzido um dos maiores rendimentos até agora neste ano.

Em Hong Kong, o mercado subiu 0,67 por cento e a bolsa de Taiwan avançou 0,70 por cento, enquanto o índice referencial de Xangai destoou ao perder 0,19 por cento. Cingapura encerrou em alta de 0,16 por cento e Sydney fechou com ganho de 1,65 por cento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]