i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Endividamento

Aposentado poderá comprometer até 30% da renda com crédito consignado

Com a alteração, o uso do cartão passará a ser opcional, mas o percentual de comprometimento da renda não poderá ultrapassar os 30%

  • PorO Globo Online
  • 10/03/2009 12:19

O Conselho Nacional de Previdência Social decidiu nesta terça-feira elevar de 20% para 30% o limite de comprometimento da renda mensal para aposentados e pensionistas do INSS nos empréstimos com desconto em folha. Pela regra anterior, o beneficiário só podia comprometer 20% na modalidade de financiamento tradicional e mais 10%, via cartão de crédito.

Na avaliação do Ministério da Previdência, a medida amplia o crédito, pois os juros cobrados no crédito direto são mais baixos, estão em 2,5% ao mês, enquanto que o custo do cartão é de 3,5% ao mês.

Com a alteração, o uso do cartão passará a ser opcional, mas o percentual de comprometimento da renda não poderá ultrapassar os 30%.

Segundo dados do Ministério, há cerca de 22 milhões de aposentados e pensionistas no Brasil, sendo que 14,9 milhões estão utilizando o crédito consignado.

No fim de 2007, o INSS havia reduzido o limite do comprometimento em função do excesso de endividamento dos aposentados . Os empréstimos ficaram suspensos por quase um mês até serem liberados novamente em janeiro de 2008. Para compensar a redução, o governo também aumentou do prazo de financiamento de 36 meses (3 anos) para 60 meses (5 anos).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.