O governo argentino ofereceu quitar sua dívida de 6,3 bilhões de dólares junto ao Clube de Paris até 2017, com juro de 1 ponto percentual sobre a Libor, relatou o jornal Clarín na edição deste domingo.

De acordo com o jornal, que citou um documento oficial, a Argentina propôs um plano de pagamento de 10 anos com um período de carência de três anos, indicando que os pagamentos de fato começariam em 2010.

A oferta é o primeiro passo nas negociações, que podem durar boa parte do ano até que um acordo seja fechado, segundo fontes da área financeira da Argentina.

O Clube de Paris é um grupo informal de 19 países industrializados. Quase 70 por cento da dívida da Argentina com o grupo é com Alemanha, Japão e Espanha.

A Argentina declarou a maior moratória da história moderna em 2002, quando sua moeda foi desvalorizada numa crise econômica.

O país sul-americano completou em 2005 a renegociação de sua dívida superior a 100 bilhões com uma expressiva redução do capital, mas alguns credores recusaram a oferta e ainda exigem o pagamento de todo o dinheiro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]