Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O fundador e presidente do conselho administrativo da Azul Linhas Aéreas, David Neeleman, afirmou nesta quarta-feira (18) que os investimentos da companhia este ano devem somar US$ 600 milhões, "talvez US$ 800 milhões". Segundo ele, a questão dos financiamentos para 2009 está resolvida e agora o trabalho é para viabilizar os recursos já pensando em 2010. "Esperamos que o mercado melhore", afirmou.

Segundo Neeleman, a Azul deve comprar em 2009 de 12 a 14 aviões para operar novas linhas. "Nós temos opção de até 14 aviões. Acho que vamos comprar 12. De 12 a 14, isso depende do que vai acontecer com o Santos Dumont", afirmou o executivo, explicando que espera que a autorização para a companhia operar no Rio de Janeiro seja dada ainda no primeiro semestre deste ano.

Em 22 de janeiro, o presidente executivo da Azul, Pedro Janot, havia afirmado, no Rio de Janeiro, que a empresa poderia reduzir a frota prevista para 2009, de 16 aeronaves, devido à escassez de crédito no mercado internacional. O executivo, porém, não estimou qual seria a redução.

Para 2010, a Azul pensa em adquirir mais 10 aviões, segundo Neeleman, que se reuniu nesta quarta-feira com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. O executivo contou que fez uma explanação sobre o desenvolvimento do mercado aéreo no Brasil depois da chegada da Azul. "Hoje tem muito mais gente viajando do que há dois meses", afirmou ele, destacando que o mercado aéreo brasileiro é muito pequeno para o tamanho de um país como o Brasil. "Hoje temos 50 milhões de passageiros. Deveria ter de 150 milhões a 200 milhões", afirmou. Neeleman destacou dificuldades do mercado brasileiro, como as tarifas altas e a falta de voos.

O fundador da Azul espera que o mercado aéreo continue sua trajetória de expansão apesar da crise e disse que a sua companhia deve crescer mais do que a média do mercado. "Nossas rotas vão crescer até dez vezes mais do que hoje", afirmou Neeleman, que prometeu novas promoções de passagens. "Vamos encher os aviões", afirmou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]