A balança comercial paranaense registrou déficit no ultimo mês de julho, na comparação com o mesmo mês de 2012. A diferença entre as exportações e importações no estado ficou com saldo negativo de US$ 40 milhões, cerca de R$ 80 milhões. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (30) pela Federação Nacional das Indústrias do Paraná (Fiep).

O saldo negativo veio depois que o estado registrou dois meses seguidos de resultados positivos. A queda nas exportações foi de 2,93% na comparação entre junho e julho de 2012, quando foram vendidos US$ 1,492 bilhão pelo Paraná. No comparativo entre julho deste ano e de 2011, a retração foi de 0,2%. Nas importações, que somaram US$ 1,532 bilhão, houve aumento de 0,32% na comparação com junho de 2012 e alta de 5,5% no comparativo com julho de 2011.

O acumulado do ano também apresenta déficit. Entre janeiro de julho, o saldo negativo da balança comercial do estado chega a US$ 714 milhões - cerca de R$ 1,5 bilhão. As exportações somam US$ 10,336 bilhões no período (6,29% a mais que no mesmo período de 2011) e as importações acumulam ganhos de US$ 11,050 bilhões (alta de 9,98% em relação aos sete primeiros meses de 2011).

Segundo a Fiep, os produtos líderes de exportação no estado em 2012 pertencem ao grupo denominado "Complexo Soja" – derivados da soja –, que correspondem a 12,41% das vendas realizadas no estado para o mercado externo. Na sequência aparece o grupo "Materiais de Transportes" (veículos automotores), com 12,2% da fatia de exportações. Em terceiro lugar está a venda de carnes (bovina, suína e aves), com 12,04% do montante entre janeiro de julho deste ano.

Na área de importados, os "Materiais de Transporte" lideram com 23,82% da participação total nos sete primeiros meses de 2012. Em segundo lugar estão os "Produtos Químicos" – na maioria voltados para a agricultura – com 17,61% do conjunto de vendas no estado para o mercado externo.

Ainda de acordo com a Fiep, a China, pelo quarto ano seguido, aparece como o principal parceiro comercial do Paraná – tanto nas exportações quanto importações – com volume de negócios de US$ 4,193 bilhões nos sete primeiros meses de 2012. Na sequência está a Argentina – volume de negócios de US$ 2,229 bilhões – e a Nigéria – com US$ 1,479 de movimentação financeira em importações e exportações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]