Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Novo Banco de Desenvolvimento (BND) do Brics, fórum integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, começará a operar formalmente após a cúpula entre seus líderes na próxima semana, informaram fontes oficiais brasileiras nesta terça-feira (30).

A sétima Cúpula do Brics será realizada dias 8 e 9 de julho na cidade russa de Ufa, e a China anunciou que apresentará os documentos relativos à ratificação parlamentar para a criação do banco.

O trâmite já foi completado pelos outros quatro membros do fórum, o que permitirá ao BND começar a funcionar de forma “imediata”, explicaram as fontes oficiais brasileiras aos jornalistas.

Segundo as previsões dos membros do Brics, o banco estará em condições de aprovar suas primeiras operações de financiamento a partir de janeiro de 2016.

Brasil e Estados Unidos assinam plano para facilitar comércio bilateral

Previsão é que o acordo esteja pronto para ser colocado em prática em meados de 2016

Leia a matéria completa

Em princípio a ideia é que primeiro sejam aprovados cinco projetos para obras de infraestrutura, um por país.

A criação do BND foi estipulada pelos Brics durante a cúpula realizada em julho de 2014 em Fortaleza.

Capital

O BND terá sede na cidade chinesa de Xangai e capital inicial assinado e desembolsado de US$ 50 bilhões, valor que teve a contribuição de 20% de cada país.

Também foi anunciada na cúpula de Fortaleza um Acordo de Reservas de Contingência, que terá um fundo de US$ 100 bilhões que poderá ser utilizado por qualquer um dos sócios em caso de turbulência financeira.

Para a plena entrada em vigor desse acordo falta somente a ratificação da África do Sul, que também deve ser apresentada na cúpula de Ufa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]