A Bovespa seguiu a influência internacional positiva nesta quarta-feira, em meio a dados da economia dos Estados Unidos, e recuperou-se das perdas da véspera, com investidores também acompanhando as primeiras declarações da equipe econômica do governo Dilma.

O Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, teve valorização de 2,47 por cento, para 69.629 pontos. Na terça-feira, o Ibovespa havia perdido 2,41 por cento.

O volume financeiro da sessão foi de 6,72 bilhões de reais.

Uma tônica mais positiva no exterior favoreceu a correção do índice, sob a batuta das ações ligadas a commodities.

"Teve muita influência de fora por conta dos números dos Estados Unidos, que vieram bons. Oportunidade de pechinchas com um dia de melhor humor", afirmou Newton Rosa, economista-chefe da SulAmerica Investimentos.

Indicadores dos EUA levantaram o ânimo do mercado. Um deles revelou que a confiança do consumidor no país subiu a 71,6 em novembro, ante previsão do mercado de 69,5. Outro mostrou que os pedidos de auxílio-desemprego caíram na última semana para o menor patamar desde julho de 2008, enquanto o gasto do consumidor aumentou em outubro pelo quarto mês consecutivo.

Assim, os índices Dow Jones S&P 500 e Nasdaq subiram mais de 1 por cento, na véspera do feriado de Ação de Graças, quando os mercados estarão fechados.

Esse cenário se sobrepôs às preocupações envolvendo a crise da Irlanda, ainda que o governo irlandês tenha prometido cortar seus gastos e aumentar os impostos para combater a crise bancária e garantir um pacote de resgate internacional.

"Os fatores de queda não se foram, nada impede que amanhã volte a queda", apontou Rosa.

No plano doméstico, o principal alvo de atenção foi a confirmação dos principais nomes da equipe econômica da presidente eleita Dilma Rousseff, com Guido Mantega à frente do Ministério da Fazenda, Alexandre Tombini presidindo o Banco Central e Miriam Belchior para o Ministério do Planejamento.

Nas primeiras declarações, eles afirmaram o compromisso com o corte de gastos de custeio da máquina pública, redução da dívida e obediência às metas de inflação.

No Ibovespa, as ações preferenciais da Vale terminaram em alta de 2,7 por cento, para 49,50 reais. Os papéis preferenciais da Petrobras avançaram 2,39 por cento, para 25,24 reais.

A maior alta do dia ficou com a JBS, que subiu 6,44 por cento, para 6,45 reais, seguida pela Braskem, que ganhou 5,68 por cento, em 18,60 reais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]