Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Bradesco assume Amex no Brasil por US$ 490 milhões

Parceria

Bradesco assume Amex no Brasil por US$ 490 milhões

  • Globo Online
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Bradesco anunciou nesta segunda-feira que firmou parceria com a American Express Company. O banco vai assumir as operações da empresa, no Brasil, de cartões de crédito, corretagem de seguros, serviços de viagens, de câmbio no varejo e operações de crédito direto ao consumidor. As subsidiárias da American Express no Brasil custarão ao Bradesco US$ 490 milhões, o equivalente a R$ 1,04 bilhão.

Segundo o banco, os portadores de cartões American Express no Brasil continuarão desfrutando dos mesmos serviços, mas serão beneficiados com um aumento na rede de atendimento com a incorporação das unidades do Bradesco. Apesar da compra, as duas empresas estão tratando o negócio como uma "parceria", pois a American Express continuará recebendo royalties pelo licenciamento de sua marca ao Bradesco. As empresas trabalharão juntas para que a marca cresça no país, o que beneficiará ambas.

"A American Express não está saindo do Brasil, está mudando o modelo de negócios", esclareceu o presidente da American Express International, Edward Gilligan, em teleconferência. Segundo ele, o Bradesco vai permitir um crescimento mais rápido da "Amex" ao preencher lacunas das operações no Brasil, como aumento do número de estabelecimentos conveniados. Ao mesmo tempo, o presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, diz que a compra aumentará a base de clientes, de produtos e de serviços oferecidos pelo banco. A empresa americana foca seus negócios no mundo inteiro em clientes de alta renda. "Foi a combinação perfeita", disse o presidente da American Express no Brasil, Hélio Magalhães.

Não estão incluídos na negociação o escritório de representação American Express Bank em São Paulo e o negócio local de travelers cheques, pois a base é administrada nos Estados Unidos. A American Express é a maior emissora de travelers no mundo.

O negócio também não contempla os acordos de licenciamento de cartões existentes com outros bancos locais. Esses são os chamados "Blue Box", pois têm um pequeno quadrado azul no cartão com a marca American Express. O Bradesco diz que vai continuar estimulando esse tipo de negócio, já que será beneficiado por ele.

Já os cartões que exibem predominantemente a marca American Express, os chamados cartões proprietários, passarão a ser emitidos com exclusividade pelo Bradesco por dez anos, renováveis por mais dez. Esses são os cartões da linha "Centurion" e contemplam os cartões Green, Gold e Platinum. Todos os 2.200 empregados da American Express do Brasil migrarão automaticamente para o novo modelo de negócios.

A concretização da operação depende da aprovação das autoridades competentes e o fechamento deve ocorrer no final do 1º semestre de 2006. Só a partir de então a rede do Bradesco vai incorporar as operações da American Express.

A American Express informou que já implantou modelos de negócios parecidos em pelo menos outros cinco países, entre eles Rússia, China e Portugal. A American Express tem operações em mais de 90 países com diferentes modelos de negócios. No Brasil, ela tem uma base com 1,2 milhão de cartões de crédito. O Bradesco tem 8,7 milhões de cartões emitidos.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE