A produção brasileira de veículos subiu 6,6% em maio sobre abril, para 309,6 mil unidades, informou nesta terça-feira a associação de montadoras, Anfavea. Na comparação com maio do ano passado, houve crescimento de 14,9% no volume fabricado.

No acumulado de janeiro a maio, a indústria produziu 1,43 milhão de unidades, 20,7% acima de igual período de 2009, impulsionada pelo forte início de ano, quando o setor bateu recordes de vendas incentivado ainda pela incidência menor do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), que acabou no final de março.

As vendas em maio somaram 251,1 mil veículos, queda de 9,6% na comparação com abril e alta de 1,7% frente a maio do ano passado. O recuo não chegou a surpreender a indústria, uma vez que a própria Anfavea já esperava alguma retração de vendas em abril e maio diante da forte antecipação de compras ocorrida pelo incentivo governamental.

Entre janeiro e maio, o setor acumula vendas de 1,32 milhão de veículos, crescimento de 14,6% sobre os cinco primeiros meses de 2009. Os números incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

A Anfavea apurou exportações de 1,18 bilhão de dólares do setor em maio, crescimento de 27,2% na comparação com abril e avanço de 77,5% ante maio de 2009. No acumulado do ano até maio, o setor registra vendas externas de 288,1 mil unidades, num volume financeiro de 3,92 bilhões de dólares.

A Fiat seguiu na liderança do mercado, com vendas de automóveis e comerciais leves de 54,9 mil unidades em maio, ante 58,8 mil em abril.

A Volkswagen seguiu de perto a montadora italiana, com vendas de 54,6 mil unidades no mês passado sobre 55,7 mil em abril.

A General Motors apurou vendas de 46,5 mil automóveis e comerciais leves no último mês contra 50,2 mil em abril. Ford apurou quase 20 mil emplacamentos em maio ante 27,4 mil em abril.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]