Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

No mês em que a Petrobras realizou a maior operação de aumento de capital da história, o fluxo cambial para o Brasil registrou ingresso de US$ 13,726 bilhões em setembro. Dados divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Banco Central (BC) mostram que a entrada de dólares no País foi liderada novamente pelo segmento financeiro, cujo saldo líquido ficou em US$ 16,716 bilhões no mês passado, valor recorde para a série histórica iniciada em 1982.

Essa forte entrada pela via financeira - onde são registradas transferências de dólar para o Brasil para a compra de ações e títulos de renda fixa, empréstimos e investimentos produtivos, entre outras transações - ocorreu porque o ingresso da moeda totalizou US$ 49,171 bilhões em setembro. O valor foi mais que o suficiente para compensar a saída de US$ 32,456 bilhões acumulada no mês.

Pela via do comércio exterior, setembro terminou com saldo negativo de US$ 2,989 bilhões. O valor foi gerado porque as importações, que somaram US$ 17,730 bilhões, foram maiores que as exportações, que totalizaram US$ 14,741 bilhões no decorrer do mês. O BC também divulgou o fluxo cambial do primeiro dia de outubro, quando o saldo ficou positivo em US$ 977 milhões. No dia, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 1,316 bilhão e o comércio exterior gerou a saída líquida de US$ 339 milhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]