• 26/10/2020 09:48
Novos mercados

Empresariado precisa ver África como potencial para nossas exportações, diz ministra

  • 26/10/2020 09:48
    A ministra Tereza Cristina defende olhar para África como potencial para exportações do agronegócio
    A ministra Tereza Cristina defende olhar para África como potencial para exportações do agronegócio| Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

    O empresariado brasileiro deve olhar para o continente africano como alto potencial para as exportações agrícolas, defendeu a ministra Tereza Cristina na abertura do evento Focus on Africa, promovido pelo Standard Bank nesta segunda-feira (26). “Com certeza os grandes importadores de alimentos do Brasil são a África, China e outros países asiáticos”, destacou a ministra. O continente africano importa cerca de US$ 30 bilhões de alimentos por ano, lembrou a CEO brasileira do Standard Bank, maior banco do continente, Natália Dias.

    Tereza Cristina avalia que a Europa traz um selo de qualidade, mas que o Brasil está diminuindo cada dia mais as exportações para o Velho Continente. “Precisamos explorar mais os países africanos e a África também precisa se abrir mais ao Brasil. Precisamos voltar a ter parcerias que já tivemos no passado, parcerias de mão dupla”, destacou.

    Um exemplo é a troca de tecnologia para produção, dado as semelhanças entre cerrado e savana. “É importante que não só a pesquisa seja intensificada, mas o empresário brasileiro precisa ser motivado a voltar a investir na África, precisamos de segurança jurídica. Precisamos ter leis mais claras”, disse. Ela lembrou que a África do Sul, por exemplo, faz muitas barreiras para produtos brasileiros. “Precisamos cooperar mais, porque o desenvolvimento dos dois [Brasil e continente africano) tem muito a trocar. Não tenho dúvidas que precisamos intensificar o diálogo com a África, que tem grande área a ser explorada. É a grande fronteira”, frisou.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.