• 19/02/2020 17:34
Pagamentos eletrônicos

Banco Central lança o PIX, que promete transferências em 10 segundos

  • 19/02/2020 17:34
    • Estadão Conteúdo
    Banco Central passa a ser a sede definitiva do Coaf, encerrando uma novela que remonta ao início do governo Bolsonaro.
    Fachada do edifício sede do Banco Central| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    O Banco Central (BC) lançou nesta quarta-feira (19) o PIX, um meio de pagamento eletrônico que promete ser mais rápido e prático que as transações feitas via DOC, TED ou boleto bancário. As instituições financeiras e de pagamento com mais de 500 mil contas, que incluem todos os principais bancos do país, serão obrigadas a oferecer a opção a seus clientes, a partir do dia 16 de novembro, quando o PIX começa a funcionar. Uma das principais vantagens do meio de pagamento, segundo o BC, é que as transações poderão ser feitas em qualquer horário, dia da semana ou do ano, diferentemente do que ocorre com DOC e TED, que possuem restrições. Além disso, o pagamento será efetuado em no máximo dez segundos. As empresas terão liberdade para cobrar tarifas e o PIX poderá ser utilizado em todos os dispositivos eletrônicos das instituições financeiras ou de pagamento, como aplicativos para smartphones e caixas eletrônicos. A nova modalidade também poderá ser usada para qualquer tipo de transação, como transferências de dinheiro entre pessoas ou empresas, compras presenciais ou na internet, pagar contas domésticas, como água e luz, além de taxas públicas, como de passaportes ou impostos, ou de serviços públicos, como o transporte coletivo.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.