• 11/08/2020 21:57
Brasília

Furar teto de gastos é caminho para impeachment de Bolsonaro , diz Guedes

  • 11/08/2020 21:57
    • Gazeta do Povo
    O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro
    O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro| Foto: Isac Nobrega/PR

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (11) que não apoiará "ministros fura-teto" e defendeu que burlar a regra que limita o crescimento das despesas levará o presidente Jair Bolsonaro a um território de impeachment. Em entrevista coletiva, Guedes disse, sem citar nomes, que "os conselheiros do presidente que estão aconselhando a pular a cerca e furar teto vão levar o presidente para uma zona sombria, uma zona de impeachment, de irresponsabilidade fiscal. O presidente sabe disso, o presidente tem nos apoiado", concluiu. As declarações foram dadas ao lado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que voltou a defender a manutenção do teto. Colegas de Guedes no ministério, como Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, e Tarcísio Gomes, da Infraestrutura, têm feito pressão interna no Planalto para aumentar gastos com investimentos. Na mesma entrevista, Guedes confirmou a demissão de dois secretários especiais da pasta, classificada por ele como "debandada".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.