• 12/01/2021 09:31
Mercado

Inflação fecha 2020 em 4,52%, a maior desde 2016

  • 12/01/2021 09:31
  • PorEstadão Conteúdo
    Inflação de novembro veio acima da meta e é exemplo da pressão exercida pela alta nos preços dos alimentos.
    Inflação em 2020 fecha acima de 4%| Foto: Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo

    O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o indicador que mede a inflação oficial do país, fechou 2020 com alta de 4,52%, o maior desde 2016. O resultado, informado nesta terça-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou acima do centro da meta do Banco Central, de 4,0%, com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos. No ano marcado pela Covid-19, os preços dos alimentos deram o tom. Em dezembro a alta chegou a 1,35%, em boa parte puxada pela conta de luz mais cara.

    Com a concentração da demanda em itens básicos e a alta do dólar, os alimentos para consumo no domicílio começaram a encarecer rapidamente a partir da metade do último ano. Fecharam 2020 com alta de 14,09%, a maior desde 2002, quando foi de 19,47%. Outro fator foi a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de adotar bandeira vermelha - uma taxa extra na conta de luz para compensar o maior uso de usinas térmicas, mais caras - em dezembro era o que faltava para o IPCA de 2020 extrapolar a meta.

    Para 2021, as projeções apontam para um IPCA anual de 3,30%, diante de uma meta do BC mais baixa que a deste ano, de 3 75%, com a mesma margem de 1,5 ponto.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.