• 15/10/2020 07:30
Classificação de risco

Moody’s sinaliza mudar nota de crédito se Brasil não retomar ajuste fiscal em 2021

  • 15/10/2020 07:30
  • PorEstadão Conteúdo
    A Esplanada dos Ministérios, em Brasília: teto de gastos foi mantido no Orçamento de 2021.
    A Esplanada dos Ministérios, em Brasília: teto de gastos foi mantido no Orçamento de 2021.| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    A vice-presidente e analista sênior do rating do Brasil na Moody’s Investors Service, Samar Maziad, disse na quarta-feira (14) que a agência de classificação de risco espera algum avanço na agenda de reformas ainda este ano ou no começo de 2021, como forma de enfrentar os efeitos gerados pela pandemia, como a rápida elevação da dívida pública. Para a analista, "o importante é que avancem" nas reformas. "A manutenção do rating incorpora esse aumento (de gastos), mas também prevê a retomada do ajuste fiscal em 2021", disse Samar, em evento organizado pela agência. "Se o apoio a reformas diminuir, haverá impacto negativo em nosso cenário."

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.