Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) poderá julgar novamente a fusão entre a Nestlé e a Garoto, rejeitada pelo conselho em 2004. Nos próximos meses, o Tribunal Regional Federal (TRF) deverá analisar recurso da empresa contra a decisão do Cade. O conselho, porém, não espera mudar a decisão tomada. Como o recurso questiona apenas questões processuais, o Cade avalia se não seria melhor rejulgar o caso, chegando à mesma conclusão anterior, ou seja, determinando que o negócio seja desfeito, e acabar logo com a ação judicial. Assim, para recorrer novamente, a Nestlé teria de encontrar novos argumentos. "O Judiciário está analisando questões que não são relevantes. A gente tem de ver se vale a pena continuar recorrendo desse pequeno problema processual, que é o que eles estão alegando. Será que não é melhor se livrar logo disso?", questiona o presidente do Cade, Fernando Furlan. Procurada, a Nestlé informou que não comenta o caso por estar na Justiça. A Nestlé comprou a Garoto em 2002, mas, dois anos depois, o Cade mandou que a operação fosse desfeita. Desde então, a empresa vem recorrendo aos tribunais contra a decisão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]