Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A China pediu nesta quinta-feira (26) "consultas democráticas" sobre quem deve chefiar o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os comentários sugerem que o país espera pelo menos algum tipo de negociação sobre quem deve substituir Dominique Strauss-Kahn, mesmo com o governo querendo evitar uma disputa.

O governo francês disse na terça-feira que a China apoia a candidatura de Lagarde, apesar de poucas horas depois a China juntar-se a Brasil, Rússia, Índia e África do Sul para criticar a tradição de o chefe do FMI ser sempre europeu.

Em comunicado para responder sobre a postura da China, o Ministério das Relações Exteriores disse que a chefia do FMI deve "aumentar a representação dos países emergentes e refletir mudanças na economia mundial".

O comunicado, no entanto, não disse se a China endossa ou é contra Lagarde.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]