Os médicos do Paraná e de outros estados não atenderão os pacientes de alguns planos de saúde nesta quarta-feira (21). Trata-se do Dia Nacional de Suspensão do Atendimento aos Planos de Saúde - paralisação de 24 horas que será realizada em todo país. A situação deve ser normalizada na quinta-feira (22). Casos de urgência e emergência serão atendidos mesmo com o protesto.

De acordo com a assessoria de imprensa da Associação Médica do Paraná (AMP), os médicos reivindicam reajuste no valor das consultas médicas e demais procedimentos pagos pelos planos de saúde, além de melhorias nas condições de trabalho. O Paraná tem aproximadamente 4,5 mil médicos.

Na tarde desta terça-feira, a AMP anunciou que não houve acordo com as operadoras de planos de saúde. No Paraná, os clientes conveniados com a Fundação Copel, Unidas, Amil, Clinipam e Promed terão os atendimentos eletivos suspensos na quarta-feira.

No Paraná, a mobilização conta o apoio da Associação Médica do Paraná (AMP), do Conselho Regional de Medicina (CRM) e do Sindicato dos Médicos (Simepar). Os médicos já tinham deixado de atender clientes de plano de saúde em 7 de abril.

A recomendação, segundo a assessoria da AMP, é para que pacientes com consulta marcada para esta quarta-feira e que fazem parte de planos que terão serviços paralisados remarquem o atendimento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]