i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Indústria

CNI prevê crescimento em 2006

  • 21/12/2005 18:21

Brasília (AE) – A economia deve ter um desempenho melhor em 2006, mas modesto, segundo estimativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A entidade projeta um crescimento de 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB, o conjunto de riquezas produzidas no país), sustentado pela retomada da atividade industrial. Embora a estimativa seja muito melhor que os 2,5% previstos para este ano, ainda está muito aquém dos 4,9% de crescimento registrados em 2004.

A CNI prevê também a retomada dos investimentos, a continuidade da trajetória de queda dos juros e uma reversão no processo de valorização do real frente ao dólar no próximo ano. A inflação, segundo as estimativas, deve ficar em 4,7%. Portanto dentro da margem de tolerância de 2 pontos da meta do governo, que é de 4,5% para 2006.

"Há dados no curto prazo interessantes que podem nos autorizar a fazer uma previsão razoavelmente otimista para 2006. O mundo continua crescendo e essas condições são importantes para o País. Outro ponto é que a política monetária, que tem sido extremamente hostil à atividade econômica, está sendo flexibilizada. Todas as expectativas vão na direção de uma taxa de juros média menor que a de 2005", afirmou o presidente da CNI Armando Monteiro Neto, ao divulgar o documento Informe Conjuntural de dezembro, com o desempenho e as perspectivas da economia brasileira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.