Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Copel e a Eletrosul assinaram quarta-feira um memorando em que se comprometem a analisar em conjunto os projetos de hidrelétricas no Paraná que forem licitados pelo Ministério de Minas e Energia. As duas companhias têm interesse em investir na área de geração e estão de olho em três possibilidades que ainda estão em processo de licenciamento ambiental: as usinas de Mauá, Salto Grande e Baixo Iguaçu.

O acordo é válido por dois anos e não é um comprometimento de que as duas empresas serão sócias nos empreendimentos. Se as análises indicarem a viabilidade da sociedade, a parceria será levada adiante. A Copel seria a majoritária, como ordena a legislação em vigor.

De acordo com o presidente da Copel, Rubens Ghilardi, a principal vantagem da associação seria o acesso ao crédito. As empresas estatais precisam buscar recursos no mercado para financiar as obras e querem convencer o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a entrar nos projetos. Elas terão de superar uma norma que impede a instituição de bancar investimentos de estatais, medida tomada pelo governo federal para evitar o aumento da dívida pública. (GO)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]