São Paulo - A Companhia Paranaense de Energia (Copel) participará dos leilões de energia A-3 e de Reserva, nos dias 17 e 18 de agosto, com cerca de 200 megawatts (MW) em projetos, como parte da estratégia de expandir os negócios de geração da companhia. "Vamos participar com outras empresas (...) Estaremos presentes e estamos com uma expectativa de mais de 200 MW participando desses leilões", disse o presidente da empresa, Lindolfo Zimmer, em teleconferência com analistas na última sexta-feira.

O executivo acrescentou que a empresa pretende participar do próximo leilão de transmissão de energia e do leilão A-5 do final do ano, no qual participam projetos de grandes hidrelétricas, entre as quais estão as usinas do rio Teles Pires. Zimmer disse que a companhia tem interesse em projetos que tenham sinergias com os sistemas de transmissão ou outras usinas da Copel, mas os investimentos não ficarão restritos a essas condições.

Baixo Iguaçu

A Copel pretende concluir a negociação para adquirir participação na usina hidrelétrica Baixo Iguaçu até o fim do ano, de acordo com o presidente. A concessão da usina, com 350 MW de potência instalada, foi leiloada em setembro de 2008 e vencida por um consórcio formado pela Neonergia –com 90% de participação– e Desenvix, com os 10% restantes.

"Os requerimentos andam de forma boa com o vencedor do leilão e achamos que vamos ter condições de, até o fim do ano, ter uma conclusão da estruturação do negócio", disse Zimmer, sem indicar o tamanho da fatia que a Copel pretende adquirir.

As ações da Copel fecharam o pregão de sexta-feira negociadas a R$ 35,39, com queda de 2,77%. A Bovespa fechou com alta de 0,24%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]