Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Moscou (Das agências) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem em Moscou que a crise da febre aftosa não deverá abalar a reputação no mercado internacional da carne produzida no Brasil. "O mundo vai continuar comprando carne brasileira, até porque, de todos os rebanhos bovinos do mundo, o brasileiro deve ser o mais saudável", disse Lula. "Porque nós criamos boi no pasto."

Para o presidente, a questão da aftosa foi tratada com mais alarde dentro do país do que no exterior. "O mundo tratou com muito mais seriedade do que determinados setores dentro do próprio Brasil", afirmou o presidente. Segundo ele, países como a Rússia – que embargou as importações de carne do Mato Grosso do Sul – estão lidando com o problema de forma adequada e localizada. "O pessoal sabe que o Brasil tem um rebanho privilegiado e que não são 300 cabeças de gado que vão jogar por terra (a reputação do país)." O presidente também indicou que o assunto seria tratado em sua reunião com o presidente russo, Vladimir Putin.

Na semana passada, Lula havia dito que a culpa pela existência da doença no Brasil seria de pecuaristas, e não do governo. Essa declaração gerou críticas de secretários estaduais de Agricultura, que afirmaram que o presidente estava "mal-informado".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]