Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Com altas menores em mão de obra, materiais e equipamentos, a inflação da construção civil desacelerou para 0,22% em dezembro, ante 0,27% em novembro.

O ÍNCC (Índice Nacional da Construção Civil) encerrou o ano com 8,05% de avanço, segundo dados divulgados pela FGV (Fundação Getulio Vargas). O avanço nos custos de mão de obra teve a maior contribuição para o índice, com variação de 9,70%. Serviços, equipamentos e materiais subiram 6,32% em 2013.

O custo dos técnicos nos canteiros de obras subiu 9,9% no ano e representou o maior fator de pressão entre os salários. Entre os materiais, o destaque foram os metálicos (12,06%).

O índice da construção civil é calculado pela FGV com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior até o dia 20 do mês corrente.

O resultado entra na composição do IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), usado como referência para reajustes nos contratos de aluguel e de serviços concedidos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]