i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Automóveis

Designer brasileiro cria nova versão do carro SP-2

Esportivo da Volkswagen foi produzido no início dos anos 70. Linhas arrojadas ganharam nova leitura

  • PorG1/Globo.com, com agências
  • 23/10/2008 12:08
O desenho do que seria o novo SP-2 segundo o designer Marcelo Rosa | Divulgação
O desenho do que seria o novo SP-2 segundo o designer Marcelo Rosa| Foto: Divulgação

O projeto de uma versão moderna do esportivo SP-2, carro produzido pela Volkswagen no início dos anos 70, começa a chamar a atenção dos especialistas em design automotivo. Produzido pelo designer brasileiro Marcelo Rosa, esta releitura do SP-2 feita em computação gráfica ganhou destaque no site americano Serious Wheels, especializado em projetos de automóveis.

Automobilístico pela FUMEC (MG), Rosa desenvolveu o projeto do SP-2 inspiado na onda de "releitura" de modelos antigos, como o Ford Mustang, o Chevrolet Camaro e o Dodge Challenger. "O SP-2 foi o primeiro carro totalmente desenvolvido no Brasil e exportado para vários outros países", disse Rosa.

"Procurei criar um modelo atual sem perder a identidade visual do SP-2 original, o que é facilmente percebido ao observar o carro, com sua frente marcante e suas faixas refletivas nas laterais." O próximo passo do designer será desenvolver o design interno do veículo. Segundo Rosa, o projeto não tem pretensões comerciais. Mas ajuda muitos fãs do SP-2 a matar a saudade.

Rosa destaca que o design nacional vem se consolidando com a implantação de Centros de Estilo no país. Montadoras como Fiat, GM, Volkswagen, Ford, Renault vêem investindo cada vez mais no desenvolvimento local de produtos. "O brasileiro é extremante criativo, mas o que acontece é uma limitação normal no que é projetado aqui", argumenta. "É diferente projetar o Novo Gol de um esportivo italiano ou um sedã de luxo alemão. O público alvo não é o mesmo, mas a criatividade dos designers brasileiros está lá, no Gol e em todos os modelos criados aqui. Quem sabe um dia a venda de modelos mais refinados alcance maior patamar aqui e influencie seu desenvolvimento local."

Depois do SP-2, o designer acredita que seria interessante novos projetos para a Brasília, Rural Wyllis e o compacto Gurgel BR800/Supermini.

SP-2 foi fabricado de 1972 a 1976

No início dos anos 70, a Volkswagen lançou um carro esportivo "baixinho" para concorrer com o Puma e o Karmann Ghia. Era o SP-2, de 1.158 mm de altura capaz de percorrer 10,5 km com um litro e atingir 160 km/h.

O design arrojado criou a expectativa de um veículo ultraveloz, o que o motor de 75 cavalos não confirmou no asfalto. O SP-2 foi produzido durante quatro anos e saiu de linha em 1976, com pouco mais de 10 mil unidades vendidas.

Leia mais sobre carros no Canal Automóveis

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.