i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Renda

Endividamento das famílias atinge quase 35% de sua renda, diz BC

Nível de endividamento vem crescendo nos últimos anos, informa BC. Desde o terceiro trimestre de 2008, passa a ter desaceleração

  • PorG1/Globo.com
  • 26/06/2009 10:06

O nível de endividamento das famílias avançou nos últimos anos e atingiu 34,8% da renda anual dos doze meses anteriores, informou nesta sexta-feira (26) o Banco Central, por meio do relatório de inflação do segundo trimestre deste ano.

Segundo o BC, o nível de endividamento das famílias subiu 8,1 pontos percentuais nos últimos dois anos. Deste modo, estava em 26,7% em março de 2007. A autoridade monetária classificou o crescimento como sendo "representativo". A informação foi divulgada um dia após o próprio BC informar que a inadimplência das pessoas físicas bateu recorde em maio.

Desenvolvimento do mercado de crédito

De acordo com o Banco Central, a subida do nível de endividamento das famílias é um movimento associado ao próprio desenvolvimento do mercado de crédito, que era "incipiente" antes da consolidação da estabilidade macroeconômica.

Do terceiro trimestre de 2008 em diante, avaliou a autoridade monetária, o endividamento passa a apresentar tendência de desaceleração, comportamento consistente com o "arrefecimento das contratações".

Comprometimento da renda

De acordo com o BC, o nível de comprometimento da renda familiar com as dívidas atingiu 25,3% em março deste ano, com aumento de 2,8 pontos percentuais sobre março de 2007 - dois anos antes.

"Esse indicador evolui de forma menos acentuada, traduzindo os efeitos combinados das variações de saldos, prazos e taxas de juros. Nesse sentido, o comprometimento de renda decresceu entre o segundo trimestre de 2006 eo primeiro trimestre de 2007, quando a elevação dos prazos e a redução das taxas de juros compensaram a expansão do volume de crédito", informou o BC.

Ao longo de 2008, acrescentou o BC, esse crescimento se acentuou, impulsionado, em especial, pela alta das taxas de juros. "Em 2009, observa-se novo declínio, explicado primariamente pela redução das taxas", concluiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.