i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crise

Espanha capta 5,640 bi de euros através de taxas reduzidas

A posição da Espanha é significativamente melhor que a da Itália, que tem tido dificuldades para captar no mercado de obrigações

  • PorAFP
  • 20/12/2011 07:30

O Tesouro espanhol captou nesta terça-feira 5,640 bilhões de euros em bônus a 3 e 6 meses, em sua última emissão de obrigações do ano, superando a meta de emissão do governo com uma taxa de juros muito menor que a da emissão anterior.

Os juros concedidos pela Espanha para financiar-se foram reduzidos a um terço com relação à última emissão de 22 de novembro de bônus a três meses, a 1,735% (contra 5,110%), e a mais da metade para os títulos a seis meses, a 2,435% (contra 5,227%), anunciou o Banco da Espanha.

A demanda foi mais uma vez muito elevada, superando os 18,4 bilhões de euros, e dadas as boas condições, o Tesouro aproveitou para oferecer mais que sua meta inicial, que era captar entre 3,5 e 4,5 bilhões de euros.

O mesmo havia acontecido nas duas emissões de obrigações realizadas na semana passada: na terça-feira, o país emitiu 4,941 bilhões de euros em bônus a 12 e 18 meses, contra um montante previsto de 3,250 a 4.250 bilhões de euros, e na quinta-feira captou 6,028 bilhões em bônus a 4, 9 e 10 anos, quase o dobro de sua meta (2,5 a 3,5 bilhões).

Segundo especialistas, esta relação de confiança dos investidores em relação à Espanha é fruto das diretrizes traçadas pelo novo governo de direita, que assumirá oficialmente suas funções esta semana.

A posição da Espanha é significativamente melhor que a da Itália, que tem tido dificuldades para captar no mercado de obrigações.

O futuro presidente espanhol, Mariano Rajoy, fez um discurso sobre as metas de seu governo na segunda-feira ante o Parlamento, tentando transmitir uma mensagem de tranquilidade aos mercados. Rajoy traçou grandes linhas de seu plano de austeridade e de reformas, que se fazem extremamente urgentes em um país ameaçado pela recessão e castigado com um desemprego recorde para um país desenvolvido.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.