i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação financeira

Estudantes montam orçamento doméstico

Acadêmicos darão dicas para fugir do endividamento

  • PorDa Redação
  • 22/09/2008 21:49

Alunos de cinco cursos do centro universitário Unifae estarão de plantão no próximo sábado para ajudar as pessoas interessadas em montar um orçamento doméstico e melhorar o controle de suas finanças pessoais. A idéia do projeto "Falando em dinheiro", segundo o coordenador Samir Bazzi (professor de Administração Financeira), é atender a duas expectativas: capacitar os alunos a lidar com questões do dia-a-dia e dar uma contribuição para ajudar a população a fugir do endividamento. O projeto será realizado no hipermercado Angeloni da Água Verde, das 9 às 17 horas.

Bazzi diz que o conhecimento de ferramentas de planejamento financeiro pessoal é necessário para a nova geração de consumidores – e de devedores – que está chegando ao mercado agora. Essa nova geração pôde ser discernida até mesmo no seminário a que foram submetidos os acadêmicos que participarão do evento de sábado: dentre os 43 alunos presentes, só seis haviam tido algum tipo de educação financeira em casa – número considerado baixo pelo professor Bazzi. A ignorância nessa área, aponta ele, é grande não apenas no Brasil, a ponto de há oito anos a Inglaterra ter tornado obrigatória a educação financeira já a partir da pré-escola.

No Brasil, talvez não seja o caso de um início tão precoce, mas o aumento das contratações com carteira assinada e a facilidade de crédito tornaram vulnerável ao endividamento uma parcela crescente da população. Isso exigirá do consumidor uma consciência mais apurada em relação ao planejamento financeiro. "A pergunta básica que as pessoas deveriam fazer – e não fazem – antes de decidir por uma compra é: ‘eu preciso desse produto ou eu quero esse produto?’", explica Bazzi. "Essa é uma das coisas que nós vamos tentar demonstrar aos cidadãos que forem participar conosco do evento."

No sábado, os estudantes estarão no hall de entrada do hipermercado, no andar térreo, para receber as pessoas e elaborar, em computadores, um orçamento doméstico em uma planilha eletrônica de Excel. A conversa incluirá a formação de estratégias para fugir do endividamento. Depois de elaborado, o orçamento impresso pode ser levado para casa pelo consumidor. Em quatro horários (às 9, 11, 14 e 16 horas) serão realizadas palestras abertas à população. O número de pessoas é limitado a 20, por isso é recomendável inscrever-se com antecedência – os caixas estão agendando as palestras. "A princípio havíamos pensado em fazer o evento na Boca Maldita", conta Bazzi. "Mas chegamos à conclusão de que no sábado as pessoas vão à Boca Maldita para passear, não para comprar. E o melhor seria fazer esse trabalho em um ambiente de consumo." O professor cogita repetir a experiência ainda este ano – se possível, em um shopping center.

Serviço:

Evento "Falando de dinheiro", sábado (27/9), das 9 às 17 horas, no Angeloni Supercenter (Avenida República Argentina, 900). Inscrições gratuitas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.