i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Carne

Fazenda do Paraná entra finalmente na lista da UE

  • PorDa Redação com agências
  • 24/09/2008 21:39

A primeira fazenda do Paraná incluída na lista de áreas brasileiras habilitadas a vender carne bovina para a União Européia (UE) é o Sítio Pelisson, localizado no município de Paranavaí (Noroeste). A inclusão ocorre 35 meses após a suspensão das exportações pela suspeita de ocorrência de aftosa no estado.

"É o começo do retorno da pecuária paranaense", disse o proprietário da área, o médico Jorge Luiz Pelisson. Ele foi contatado ontem por um frigorífico disposto a pagar 10% a mais pela carne de sua fazenda. Numa área de 240 hectares, produz cerca de 300 bois prontos para o abate por ano, a maioria nelore. A carne era consumida na própria região ou enviada para São Paulo, relata.

Durante cinco anos, Pelisson bancou o custo do rastreamento. Só agora, recebendo 10% a mais pela carne, é que terá uma recompensa do mercado. Ele afirma que sempre apostou na sanidade por acreditar que as exigências da Europa devem ser adotadas inclusive no mercado interno.

O rastreamento depende da contratação de uma credenciadora. Todos os animais da propriedade, sem exceção, precisam ser registrados. O custo é de R$ 5 por cabeça, sem contar as auditorias, que em caso de confinamento, custam perto de R$ 1 mil e são realizadas a cada dois meses. "Acabei de receber um desses boletos", disse Plisson.

A lista da UE surgiu neste ano e conta agora com 329 fazendas – 33 acabam de ser incluídas, entre elas a paranaense. O governo do estado tenta estimular os produtores a aderir ao Sisbov, sistema nacional de rastreamento, exigência mínima para se exportar aos mercados mais exigentes e que mais remuneram.

Estão entre as 33 novas áreas 13 de Minas Gerais, 10 de Goiás e 9 de Mato Grosso. Todas as áreas candidatas passam por auditoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que as indica à UE.

Com a atualização, Minas Gerais segue na liderança entre os Estados habilitados, com 174 propriedades cadastradas e aptas a exportar para a Europa. Em segundo lugar está Goiás, com 62 fazendas, seguido pelo Mato Grosso, com 55 fazendas.

De acordo com o governo do Paraná, outras seis propriedades do estado já foram auditadas pelo Mapa. Elas são das regiões Norte e Noroeste e reúnem mais de 10 mil bovinos. Nos próximos dias, os auditores do Mapa e da estado devem auditar outras dez propriedades. A meta é incluir 30 áreas na lista da UE ainda neste ano.

O Paraná recuperou o status de área livre da aftosa em maio deste ano. Logo depois, foi reconhecido pela União Européia como área livre com vacinação. No entanto, até a última semana não podia exportar um quilo de carne bovina. Isso porque, nenhuma área de criação tinha sido habilitada. A mesma situação ocorre em Mato Grosso do Sul, onde ocorreram comprovadamente casos de aftosa em 2005.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.